Os refugiados estão se sentindo muito bem nos primeiros dias em Portugal, contudo muitos portugueses se sentem injustiçados por sentirem que está existindo discriminação contra eles nesse momento. Segundo informa o site “Notícias ao Minuto”, um conjunto de #Refugiados, que chegou há menos de uma semana a Portugal, já têm garantidos uma casa com três quartos, oferecida pelo Governo português para os próximos dois anos, e trabalho em várias empresas multinacionais, que normalmente não estão contratando devido à crise que ainda existe nos países do sul da #Europa. Em um momento em que o desemprego e a fome estão mais alta do que nunca em Portugal, essas iniciativas para pessoas que estão chegando agora em Portugal estão causando muita revolta.

Publicidade
Publicidade

Dando um excelente exemplo para todo o mundo, Portugal decidiu ser um dos primeiros países do mundo a oferecer todas as condições básicas para que seus refugiados possam finalmente viver uma vida segura e digna. Porém, essa ajuda pode estar sendo considerada “excessivamente generosa” por parte da maioria dos portugueses e também pelos milhares de brasileiros que estão trabalhando em Portugal e que tiveram que lutar muito para terem uma boa qualidade de vida.

Tal como garante o site “Notícias ao Minuto”, a entrada dos 17 refugiados em território português está correndo acima de todas as expectativas, visto que eles estão se conseguindo adaptar com muita rapidez ao país. Contudo, essa ajuda dada por Portugal é possível através do dinheiro de seus contribuintes, que não estão achando muita graça pela discriminação com seus compatriotas, muitos deles passando mal diariamente, estão sofrendo com toda essa situação.

Publicidade

Para muito deles, Portugal deveria primeiro se concentrar em suas pessoas, que querem trabalhar mas não conseguem, porém vêm que os refugiados chegam e têm logo oportunidades de trabalho e casas oferecidas, quando muitos portugueses estão vivendo na rua ou então em locais onde as condições são muito pobres, tal como também acontece em alguns casos com nossos imigrantes brasileiros, que passam mal nos primeiros meses em um país novo e tão longe do Brasil. Porém, a revolta social parece que só vai crescer, pois tal como outros países europeus, Portugal vai continuar recebendo refugiados, que possivelmente vão conseguir viver com uma qualidade de vida melhor que muitos portugueses têm nesse momento. #Crise migratória