A Rússia resolveu se posicionar em relação ao avião abatido pela Turquia e está posicionando seu sistema de mísseis antiaéreos na Síria, a apenas 30 quilômetros da fronteira turca. São mísseis S-400 que ficarão em Hmeimim para evitar que novos aviões russos sejam atingidos pelos mísseis turcos.

A reclamação da Turquia é que a Rússia estaria invadindo seu espaço e com este posicionamento o governo russo deixa claro que continuará utilizando o espaço aéreo deste país e que contará com o sistema de mísseis antiaéreos para defender seus pilotos.

A justificativa da Rússia é que os aviões estão participando de uma missão antiterrorista em determinada região da Síria e os voos neste trecho da Turquia são inevitáveis.

Publicidade
Publicidade

Sergei Shoigu, ministro de defesa russo, informou nesta quarta-feira (25) que estas medidas estão sendo tomadas como forma de defesa.

Com o complexo sistema de defesa antiaérea S-400, a Rússia poderá derrubar alvos que vierem pelo céu a uma distância de até 250 quilômetros e mísseis balísticos poderão ser abatidos quando estiverem pelo menos a uma distância de 60 quilômetros.

Ao todo podem ser derrubados 36 alvos de uma só vez, garantindo uma excelente defesa para os soldados russos que estão atuando naquela região.

Outra decisão tomada pelo Estado-maior russo é que seus aviões, a partir de agora, estarão sendo acompanhados por poderosos caças quando forem realizadas missões de bombardeio na Síria.

Tudo isso para evitar que os F-16 da Turquia ameacem os aviões russos em operação, já que um Su-24 foi derrubado bem próximo à fronteira que separa a Turquia da Síria.

Publicidade

E os cuidados da Rússia não vão parar por aí, o Moskva, embarcação com grande poder de fogo, estará navegando pelo litoral de Latakia, onde oferecerá apoio com modernas baterias antiaéreas Fort que são bem parecidas com os S-400.

Vladimir Putin, presidente da Rússia, acusa a Turquia de apoiar o terrorismo e que a derrubada do avião de seu país trará sérias consequências.

O mundo acompanha atento e preocupado o desenrolar desta disputa de poder, pois todos sabem que deste desentendimento pode começar uma terrível guerra, com resultados catastróficos e isso ninguém quer. #Terrorismo #Ataque #Estado Islâmico