Um segurança alemão, que está trabalhando nos campos de #Refugiados em Berlim, foi gravado fazendo algumas declarações polêmicas. Segundo informa o conhecido jornal alemão “Bild”, em um pequeno vídeo, o segurança sugeriu que os campos de concentração nazis deviam entrar novamente em funcionamento, para que todos os refugiados pudessem lá ficar. Para o policial, existem muitos campos nazis e que, em dois anos, é necessário uma revolução para deixar de existir essa “porcaria”. “Vamos limpar tudo”, confessou o segurança alemão em Berlim.

Como afirma o site “Notícias ao Minuto”, o segurança, seguramente sem saber que estava sendo filmado, disse que sempre que pensa em migrantes, surgem em seus olhos o conhecido símbolo nazi, a suástica.

Publicidade
Publicidade

Em uma sugestão surpreendente, um dos responsáveis pela segurança dos campos de refugiados em Berlim apontou os campos de concentração nazis, parados desde a Segunda Guerra Mundial, como a solução imediata para tanta gente.

Classificando esses locais, onde milhares de vidas inocentes foram perdidas em poucos anos, como “locais de transição”, ou seja, uma zona onde milhares de refugiados pudessem viver até suas situações estarem regularizadas ou então quando essa enorme #Crise migratória, causada sobretudo por causa da Guerra na Síria, estivesse finalmente controlada pela Alemanha, mas também pelos restantes países europeus, que estão igualmente atravessando por novos desafios resultante dessa crise humanitária.

Em uma altura que o primeiro-ministro francês, Manuel Valls, admitiu que a #Europa não pode receber mais refugiados do Médio Oriente, a adaptação de milhões de refugiados à Europa começa sendo um grave problema para os países europeus que, ou por falta de recursos, ou de instalações disponíveis, estão enfrentando vários problemas para receber pessoas que apenas estão procurando uma vida digna, longe do terror que está acontecendo no Médio Oriente, sobretudo na Síria.

Porém, devido ao enorme peso histórico e sombrio dos campos nazis, será difícil de imaginar que os campos nazis sejam reativados e alguma vez recebam pessoas, como sugeriu o segurança alemão responsável por um campo de refugiados em Berlim.

Publicidade