Segundo vários investigadores norte-americanos, a subida do nível médio da água do mar pode levar ao desaparecimento de grandes cidades mundiais. A temperatura do planeta tem vindo a aumentar cerca de 0.8 graus centígrados desde a revolução industrial.

Mesmo que o aquecimento planetário seja limitado a dois graus centígrados, este fato pode levar ao desaparecimento de cidades onde atualmente vivem mais de duzentas e oitenta milhões de pessoas.

Estima-se que se a temperatura do planeta subir mais quatro graus centígrados, cerca de seiscentas milhões de pessoas poderão vir a estar em perigo nos próximos anos. Segundo Ben Strauss, um investigador norte-americano, um aquecimento de apenas dois graus centígrados representa sem dúvida uma ameaça futuramente para as grandes cidades e regiões costeiras.

Publicidade
Publicidade

Uma das causas bastante preocupantes do aumento do nível médio das águas do mar é o consumo excessivo de gases com efeito de estufa. Estes gases alteram por completo o clima e permanecem na atmosfera. Segundo Ben Strauss, se não forem todas medidas necessárias para reduzir o consumo destes gases, levando a um aquecimento de quatro graus centígrados, o nível médio das águas do mar subirá cerca de 8.9 metros (um valor verdadeiramente assustador para as grandes cidades com elevada densidade demográfica).

Segundo o estudo do instituto Climate Central, que foi divulgado cerca de três semanas antes da conferência sobre o clima de Paris COP21, a #China será possivelmente o país mais afetado com esta alteração climática, que poderá provocar o aumento do nível do mar. Se a temperatura planetária aumentar os tais quatro graus centígrados, estima-se que a China sofrerá bastantes consequências com este aumento, visto que é um país onde a densidade demográfica é bastante elevada (a China conta atualmente com mais de 145 milhões de habitantes).

Publicidade

Outro dado que foi verificado e que tem contribuído para o aumento da temperatura planetária é a quantidade de gases libertados pelos combustíveis fósseis.  #Natureza #Curiosidades