Um caça SU-24 da Força Aérea Russa foi derrubado por dois jatos F-16 turcos nesta terça-feira (24), perto da fronteira com a Síria. As imagens da queda do avião foram divulgada pelas TVs locais. A presidência turca afirmou que a aeronave militar violou o seu espaço aéreo e foi alertada por dez vezes durante um intervalo de cinco minutos. 

Segundo a emissora "CNNTÜRK", um dos pilotos morreu, enquanto o outro foi capturado por milícias turcomanas que combatem o regime de Bashar al-Assad.  Em comunicado, o Observatório Sírio de Direitos Humano anunciou que helicópteros russos estão sobrevoando Jabal al Turkoman, região próxima do local onde o piloto caiu.

Publicidade
Publicidade

                                                                                     

"Durante o voo, o avião permaneceu todo o tempo sobre o território da Síria, como ficou registrado nos radares", declarou o Ministério da Defesa da Rússia, garantindo que a aeronave não violou o espaço aéreo turco. O porta-voz russo afirmou que a queda da aeronave foi “um incidente muito sério”.                                                                                                    

O presidente da Turquia, Recep Erdogan, foi avisado a respeito do incidente e irá conversar com o primeiro-ministro. "Serão tomadas as iniciativas necessárias junto da OTAN, ONU e ao nível dos países envolvidos por parte do Ministério dos Negócios Estrangeiros", anunciou Ahmet Davutoglu, o primeiro-ministro. A Turquia já havia denunciado as violações de seu espaço aéreo pela Rússia anteriormente e já havia alertado que derrubaria as aeronaves que voltassem a entrar em seu território sem autorização.

Publicidade

                                           

Este foi o primeiro avião perdido pela Força Aérea da Rússia desde o início do bombardeio de posições de organizações terroristas localizadas em território sírio. A Rússia faz parte da coalizão internacional que tem atacado as bases do #Estado Islâmico no território sírio e intensificou os bombardeios desde os ataques terroristas em Paris e também desde que se confirmou que o avião comercial russo, derrubado no Egito, foi vítima de um atentado bombista - tal como o Estado Islâmico reivindicara.  #Ataque