A Turquia não vai pedir desculpas por ter derrubado um avião de caça russo. O país alega que o avião violou o espaço aéreo turco, perto da fronteira com a Síria, disse o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, em uma entrevista para jornalistas em Ancara, capital da Turquia.

"Eu acho que quem precisa se desculpar não somos nós", disse ele. "Aqueles que violaram nosso espaço aéreo são os únicos que precisam pedir desculpas. Nossos pilotos e as nossas forças armadas simplesmente cumpriram os seus deveres, que consistia em responder a uma violação das regras de engajamento. Eu acho que essa é a essência".

As tensões no Oriente Médio aumentaram ainda mais após a Turquia ter derrubado o avião de guerra russo, O presidente Erdogan acusa a Rússia de estar enganada quando diz que não violou seu espaço aéreo enquanto Moscou anunciou que vai implantar mísseis antiaéreos na Síria.

Publicidade
Publicidade

Economia como arma

O Ministério da #Agricultura da Rússia anunciou que está reforçando o controle sobre os alimentos provenientes da Turquia. “Um comunicado no site do Ministério da Agricultura disse que estariam intensificando o controle dos produtos turcos na fronteira e nos locais de produção na Turquia". Os russos alegam que várias normas estão sendo violadas.

O Ministro da Agricultura da Rússia Alexander Tkachev faz uma citação no site do ministério, dizendo que aproximadamente 15% dos produtos agrícolas turcos não cumprem as normas russas.

Turquia diz que avião russo violou sua soberania

Turquia e Rússia têm posições totalmente diferentes sobre a Síria, com Ancara apoiando os rebeldes que se opõem ao presidente sírio, Bashar al-Assad, um aliado chave de Moscou.

O presisente turco Erdogan condenou o que ele disse ser uma violação do espaço aéreo por aviões russos, chamando de uma violação à soberania de seu país.

Publicidade

A Turquia tem reclamado repetidamente no passado de incidentes semelhantes.

Ele cobrou da Rússia o porquê de estar sustentando o governo Assad um regime que fazia terrorismo contra seu próprio povo. As declarações foram feitas um dia depois que o presidente russo Vladimir Putin acusou a Turquia de serem "cúmplices dos terroristas" derrubando um caça russo, que estava fazendo uma missão antiterrorismo.

Erdogan contestou essa afirmação em um discurso.

"Não há ISIS na área onde os aviões russos estavam voando. Não nos enganam! Sabemos a localização de ISIS. É bem longe daqui", disse Erdogan.

E os especialistas concordam.

"Nenhum dos alvos que os russos estavam atacando tem a ver com ISIS. Aqueles eram grupos do Turcomenistão", disse o analista militar Cedric Leighton, coronel da Força Aérea dos EUA aposentado a uma rede de TV americana.

Então fica a questão, quem está com a razão?  #Ataque #Guerra Civil