Desde os últimos atentados ocorridos em Paris, a tensão tem se instalado na Europa e nos Estados Unidos, o sinal vermelho está aceso, as autoridades estão alertas sobre a hipótese de novos ataques. Nesse cenário, emergem conflitos dentre os próprios países europeus, e desta vez o "mal estar" foi entre Rússia e Turquia. Militares turcos abateram, na manhã desta terça-feira(24), um jato russo numa cadeia de montanhas fronteiriças da Síria com a Turquia por uma alegada invasão de território, despertando a fúria de Vladimir Putin.

As versões sobre o abatimento do jato

Segundo as autoridades turcas, o jato de guerra  Sukhoi Su 24, que sobrevoava as montanhas turcomanas, foi derrubado por caças F-16  depois de ter ignorado mais de 10 advertências em 5 minutos sobre a invasão de espaço aéreo turco.

Publicidade
Publicidade

Já o ministério da defesa russo rebate a Turquia alegando que o avião estava no momento do #Ataque em espaço aéreo sírio. Para replicar a Rússia, as autoridades turcas divulgaram dados de rastreio do jato abatido sobrevoando seu espaço aéreo.

As acusações e ameaças de Vladimir Putin

Putin classificou o ocorrido como "uma apunhalada nas costas dos cúmplices dos terroristas", afirmando que a Turquia financiara o Estado Islâmico comprando o petróleo do grupo e ainda que os jihads (soldados do E.I.) seriam protegidos das forças militares. Putin completou: "O trágico evento de hoje terá graves consequências para as relações russo-turcas”. Outro fato que teria aumentado a fúria do kremlin foi um helicóptero que resgataria os pilotos ter sido atacado por rebeldes sírios e forçado à fazer um pouso de emergência  .

Publicidade

O que o jato russo fazia naquela região?

A Rússia apoia o governo do ditador sírio Bashar al-Assad, e naquelas montanhas, onde vivem sírios e turcos, o governo russo da suporte as tropas sírias em combates à rebeldes e terroristas de diferentes grupos que habitariam no local. A Turquia alega que os ataques aéreos nas montanhas estaria afetando civis. No jato russo haviam 2 pilotos, 1 morto com a queda e o outro teria sido capturado por grupo étnicos das proximidades. #Terrorismo