As suspeitas de que os Estados Unidos e o Estado Islâmico possam estar em cooperação estão crescendo cada vez mais. Segundo informou o jornal “Washington Post”, muitos combatentes do Iraque garantem que viram vídeos de propaganda do #Estado Islâmico nos quais os terroristas recebem armamento dos Estados Unidos, fornecidos por meio de transportes aéreos americanos. As razões, segundo a publicação, para tal “aliança” seriam por causa da tentativa de controle dos Estados Unidos do Iraque, e também por causa das zonas de petróleo, conseguindo dessa forma melhor acesso a esses locais.

Em um momento em que se discute se os Estados Unidos, juntamente com outras potências mundiais, devem colocar suas tropas militares na Síria para combaterem o Estado Islâmico, as suspeitas de que os militares norte-americanos possam estar fornecendo armamento para os terroristas estão aumentando, dessa vez com testemunhos de combatentes iraquianos.

Publicidade
Publicidade

Segundo afirma o conceituado jornal norte-americano “Washington Post”, por parte do Iraque chegam vários relatos que garantem que viram ajudas americanas ao Estado Islâmico e que ambas as forças já fizeram operações juntas. Os combatentes iraquianos teriam admitido que alguns militares norte-americanos podem até mesmo ter ligações familiares com alguns soldados do Estado Islâmico, o que pode ajudar a justificar tais “alianças”. Mustafa Saadi, um dos comandantes dos militantes xiitas, garantiu ao jornal que não há qualquer tipo de dúvidas sobre essas acusações.

O petróleo e o desejo antigo dos Estados Unidos em conseguir controlar o Iraque parecem ser as principais razões para essa suposta cooperação entre terroristas e americanos. Apesar das acusações terem sido feitas por combatentes que também estão lutando contra o Estado Islâmico e ao lado das maiores potências mundiais, e dessas acusações serem graves,  até o momento nenhum órgão oficial dos Estados Unidos respondeu à tais acusações, fortes suspeitas de que o desejo por poder e dinheiro podem ter levado forças americanas a prestarem ajuda aos terroristas.

Publicidade

#Terrorismo #EUA