Vermelho tem sido considerada a cor da prosperidade e da boa sorte na #China, ao longo dos últimos séculos, e é também a cor do Partido Comunista. Mas, esta semana, ela assumiu um significado diferente e mais sombrio, a cor começou a simbolizar o fracasso do partido por não conseguir conter que gases tóxicos sejam lançados no ar, o que põe em perigo a saúde de centenas de milhões de pessoas no país.

O governo de Pequim soou pela primeira vez um alerta vermelho de poluição do ar na noite de segunda-feira, 07, o que levou 22 milhões de habitantes a tomar precauções nesta quinta-feira, 10, quando os ventos fortes derrubaram o "smog". O alerta foi outro dos momentos em que o ciclo tem ocorrido regularmente, desde 2012, quando o partido iniciou o controle sobre a informação da qualidade do ar.

Publicidade
Publicidade

Desde então, decisões cruciais feitas há poucos meses por altos funcionários chineses, alargaram o conhecimento público da degradação ambiental que aflige o país, e que tem dado às pessoas mais ferramentas para avaliar a qualidade do ar e os métodos para proteger-se. Mas essas decisões também levantaram dúvidas sobre a poluição e o desafio da limpeza ambiental na China.

Em nenhuma outra questão, o presidente chinês Xi Jinping foi obrigado a caminhar por uma linha muito tênue, entre o controle e as informações que tem o potencial de minar a sua legitimidade. E como a consciência da toxicidade ambiental cresce, as pessoas estão exigindo soluções de fundo, não apenas os alertas elevados.

As medidas de emergência nem sequer conseguem aquilo que foram destinadas a fazer: Apesar das paradas na fábrica e do rigoroso controle do tráfego, o "smog" manteve-se forte em Pequim, até que um vento forte derrubou-o.

Publicidade

Contudo, milhões de pessoas se dirigiram ao sul da capital, mas sofrerem com um ar ainda mais poluído.

"Eu não ligo para o sistema de alerta", disse Kan Tingting, a um gerente de cafe que tinha ficado em casa com sua filha de 3 anos na terça-feira. "É bastante inútil, se você me perguntar porque não resolver problemas reais. Não há verdadeiro progresso, até que todas as fábricas se afastarem", conclui.

As emissões de gases dos veículos são outra grande fonte de poluição. "O sistema de alerta é apenas uma medida paliativa, dando ao público a possibilidade de se proteger da poluição, e tomando medidas de emergência para rapidamente reduzir a poluição" disse Alex Wang, um professor de direito na Universidade da Califórnia, em Los Angeles, que estuda política ambiental da China. "Mais uma profunda alteração no sistema de regulação - algumas já em curso - são necessárias para resolver o problema da melhor maneira", finaliza. #Governo #Mudança do Clima