O Tech Insider explicou todas as razões que levam estes 10 países a serem considerados os melhores do mundo para viver. A classificação foi divulgada esta sexta-feira, dia 18 de dezembro, com base no relatório das Nações Unidas. Mostraremos agora o ranking e a respetiva razão:

10º Lugar - Nova Zelândia

A esperança média de vida neste país é considerada uma das maiores do mundo, 82 anos. Além disto, a Nova Zelândia apresenta elevada estabilidade política e social, bem como prosperidade económica.

9º Lugar - Canadá

Podemos destacar um nível baixo de criminalidade no Canadá. Segundo o Tech Insider, mais de metade da população do Canadá tem uma formação superior e desta forma podemos concluir que os índices de educação são um fator importante para o Canadá aparecer nesta classificação.

Publicidade
Publicidade

8º Lugar - Estados Unidos da América

Nos Estados Unidos, a média dos salários anuais é a mais alta, a nível mundial atingindo valores perto dos 53 mil dólares por ano. Por outro lado, este país é considerado uma superpotência, tanto económica como também a nível militar.

7º Lugar - Irlanda

Este país destaca-se principalmente porque apresenta um nível bastante baixo de criminalidade, atingindo valores de apenas 1.2 homicídios por cada mil habitantes. Por outro lado, a Irlanda é considerada um país convidativo para as grandes empresas de altas tecnologias. 

6º Lugar - Alemanha

A Alemanha é considerada um excelente exemplo ao nível da saúde, uma vez que a esperança média de vida é alta (81 anos) e existem várias doenças com índices muito baixos entre a população alemã (por exemplo o vírus VIH/SIDA ou a tuberculose).

Publicidade

Além disto, a Alemanha é considerada uma superpotência tanto no comércio automóvel como também ao nível das tecnologias.

5º Lugar - Holanda

As desigualdades na Holanda têm vindo a descer consideravelmente desde os anos 90. Segundo alguns estudos feitos, as desigualdades continuarão a baixar nos próximos anos.

4º Lugar - Dinamarca

Na Dinamarca as diferenças entre os salários das mulheres e dos homens são muito poucas quando comparadas com muitos outros países. Na Dinamarca as diferenças a este nível atingem valores perto dos 15%. Já nos Estados Unidos estas desigualdades atingem os 64%.

3º Lugar - Suíça

Na Suíça podemos destacar os custos muito baixos ao nível da educação de qualidade (especialmente nas universidades). Além disto, os rendimentos neste país são muito altos quando comparados com muitos outros. A Suiça é também conhecida como o país dos chocolates e é uma superpotência ao nível da banca.

2º Lugar - Austrália

Na Austrália é bastante notório o investimento ao nível da educação (ronda os 25% nos últimos anos).

Publicidade

Desta forma, a maior parte dos estudantes australianos tem um percurso de duas décadas de estudos. Os estudantes conseguem manter quase sempre o percurso académico até chegarem à formação superior.

1º Lugar - Noruega 

Na Noruega o nível de educação é realmente muito bom sendo um dos melhores países ao nível da educação. A esperança média de vida neste país também é elevada (82 anos) e a Noruega apresenta também baixos níveis de criminalidade. É o 12º ano seguido que a Noruega é considerada o melhor país do mundo para se viver.  #Curiosidades