A presidente do Brasil, #Dilma Rousseff, discursou na cerimônia de abertura da COP-21, a Conferência Mundial do Clima, organizada pela ONU, que está sendo realizada em Paris (França). Em seu discurso, Dilma foi direto ao ponto da tragédia em Mariana, interior de Minas Gerais, numa tentativa de se antecipar aos questionamentos sobre o tema, que devem ser constantes durante toda a Conferência.

Dilma garantiu a todos os líderes presentes, e que ouviam atentamente o seu pronunciamento, que os responsáveis pela tragédia ambiental estão sendo ‘severamente’ punidos. O referido desastre ocorreu no último dia 5 de novembro, quando houve o rompimento de uma barragem de rejeitos da mineradora Samarco, o que culminou com uma invasão de lama na cidade mineira, destruindo casas e matando, até o momento, 13 pessoas.

Publicidade
Publicidade

Além disso, a lama oriunda do rompimento segue seu trajeto, destruindo rios, como o Rio Doce, prejudicando a vida de milhares de pessoas que vivem em regiões ribeirinhas. Ainda com relação a fala da presidente brasileira no evento climático em Paris, todas as providencias já estão sendo tomadas pelo #Governo brasileiro para impedir o avanço da lama e para recuperar os estragos já ocorridos nos rios e na cidade de Mariana. #Europa