Com o objetivo de reverter o alto número de suicídios no país, algumas empresas da Coreia do Sul estão simulando o funeral de seus funcionários para tentar fazê-los ver a vida de uma outra forma. A grande concorrência no mundo corporativo moderno levou a Coreia do Sul a ser classificada como um dos países onde ocorrem mais suicídios no mundo, o que fez com que algumas empresas optarem por uma técnica um tanto curiosa para reverter esse quadro.

O método, desenvolvido por Jeong Yong-mun, administrados do Centro de Cura Hyowon, consiste na simulação do próprio funeral, levando as pessoas que passam pela experiência a aceitar os problemas cotidianos e entender que eles fazem parte da vida.

Publicidade
Publicidade

Após vestirem roupões brancos, os funcionários que serão submetidos ao novo método sentam-se em pequenas mesas onde sozinhos escrevem o que seria a sua carta de despedida para seus parentes, sempre embalados pelo som de choros e lenços de papel sendo tirados da caixa. Finalizada a carta, cada um deita-se em um caixão de madeira abraçado a própria foto previamente embalada em fita preta.

O ritual continua, quando um homem vestido de preto e representando o anjo da morte aproxima-se para fechar o caixão, deixando o funcionário fechado na absoluta escuridão, onde permanece refletindo a respeito do sentido da vida.

Durante o processo, também são exibidos filmes que retratam a vida de pessoas que vivem com dificuldades, como um paciente terminal de câncer vivendo feliz seus últimos dias de vida, ou mesmo uma criança que nasceu sem um dos membros em seu primeiro dia na aula de natação.

Publicidade

As empresas modernas entendem que a responsabilidade pelo empregado vai além das paredes do escritório, mas é difícil saber a opinião dos funcionários, já que os coreanos não tem o hábito de criticar ou mesmo questionar a política da empresa em que trabalham. "Espero ser mais apaixonado pelo meu trabalho e passar mais tempo com minha família", disse Cho Yong, funcionário de uma empresa de recrutamento logo após se submeter a técnica. #Curiosidades #Doença #Tratamento