As atrocidades cometidas pelo #Estado Islâmico ganharam mais um capítulo de terror na rede mundial de computadores. Os jihadistas executaram cerca de duzentas crianças sírias e divulgaram o vídeo na internet, como já é de costume que façam toda vez que executam pessoas ou querem ameaçar alguma nação.

As imagens logo ganharam repercussão internacional e chocaram o mundo em noticiários e publicações no Youtube de todo o mundo. As crianças foram colocadas enfileiradas de bruços uma ao lado da outra, enquanto os criminosos jihadistas atiram contra suas cabeças, não dando tempo nem das crianças gritarem ou tentarem fugir. Além da execução de crianças, o EI também divulgou, logo após os atentados de Paris, imagens de terroristas arrastando corpos de pessoas em uma caminhonete.

Publicidade
Publicidade

Segundo eles declararam no vídeo, enquanto o ocidente usava aquele tipo de carro para carregar pranchas ou motos, eles usavam para puxar os "infiéis". Os radicais islâmicos consideram infiéis todas as pessoas que não seguem a Shari´a, lei islâmica.

Devido as imagens serem demasiadamente violentas, estas não serão reproduzidas aqui. Caso tenha interesse em vê-las (salientamos que são fortes) realize uma pesquisa em seu buscador de vídeos, preferencialmente em inglês.

Uma época de medo

O Estado Islâmico tem propagado o medo em todas as nações. Embora já venham ameaçando atacar Paris, Portugal, Espanha, Itália e Estados Unidos há algum tempo, as ameaças só ganharam atenção da população mundial após o massacre de Paris, que ceifou a vida de cento e trinta pessoas no início do mês. Logo após os atentados à capital da moda, os terroristas começaram a comemorar na internet.

Publicidade

Cerca de um ano e meio antes dos atentados na França, líderes do EI divulgaram vídeos na internet dizendo que dominariam Paris e depois Espanha, Portugal e Itália. Eles também prometeram levar a Shari´a ao mundo até 2030. No caso de Paris, segundo os criminosos, apesar do desejo de domínio estar em seus planos há algum tempo, foi o ataque de caças franceses à bases de petróleo do Estado Islâmico na Síria que geraram as sangrentas represálias.

Com a união de vários países atacando os territórios dominados pelo Estado Islâmico na Síria e no Iraque, os terroristas já divulgaram uma série de vídeos ameaçando a Rússia e também os Estados Unidos. Os criminosos propagam o medo dizendo que todos aqueles que os atacarem não terão paz nem mesmo para ir ao supermercado.  #Terrorismo