Apesar da forte oposição da China, o governo de Obama autorizou uma venda de $ 1,8 bilhões em armas para Taiwan nesta quarta-feira (16).

Compostos quase exclusivamente de armas defensivas, o pacote militar inclui duas fragatas da Marinha dos #EUA que guia mísseis, veículos de assalto anfíbios e sistemas antiaéreos e anti-navios, de acordo com David McKeeby, um porta voz do Departamento de Estado dos EUA de Assuntos Políticos e Militares.

"As vendas de armas dos EUA para Taiwan são guiados pela Lei de Relações entre os dois países, com base numa avaliação das necessidades de defesa de do país", disse McKeeby.

"A nossa política já é de longa data com Taiwan e tem sido consistente em seis diferentes administrações norte-americanas", acrescentou. "Acreditamos que nossa política consistente tem contribuído para a segurança de Taiwan, e também apoiou a manutenção da paz e da estabilidade no Estreito de Taiwan".

Publicidade
Publicidade

Taiwan agradeceu após o anúncio da venda, chamando de "uma exposição abrangente da promessa dos Estados Unidos para proporcionar segurança para Taiwan", segundo um comunicado.

#China, que considera Taiwan como parte de seu território, se opõe ao Estados Unidos pela venda de armas a Taiwan.

A declaração do ministro chinês de Negócios Estrangeiros Vice-Zheng Zeguang disse que o acordo entre os dois países é uma grave violação das leis internacionais.

"Para salvaguardar os nossos interesses nacionais, a China decidiu tomar as medidas necessárias, incluindo a imposição de sanções contra as empresas envolvidas na venda de armas", disse Zheng, de acordo com a agência de notícias estatal Xinhua.

Reed Foster, especialista em capacidades militares da consultoria Aeroespacial, Defesa e Segurança, disse que a indústria de defesa do EUA faz poucos negócios com a China, de modo que qualquer ação tomada por Pequim não terá um grande impacto na indústria americana de armas.

Publicidade

Ele acrescentou que o equipamento militar que está sendo vendido não é inovador e está de acordo com as capacidades existentes de Taiwan. 

O EUA disse que o acordo não indica uma mudança na política em relação à China e que iria ter relações normais entre os dois países, mas o momento da venda vem em meio ao aumento das tensões entre os EUA e a China devido a reivindicações territoriais chinesas recentes no Mar do Sul da China.

Ela também vem depois de apenas um mês antes das eleições em Taiwan, onde parece improvável o partido pró-Pequim ganhar as eleições.

"Essa atitude dos Estados Unidos dá esperança ao partido que estará no poder. Isso é uma mensagem positiva para os habitantes de Taiwan", disse Foster.

Há um ano, o Congresso aprovou a Lei de Transferência Naval, que autoriza a venda de até quatro fragatas da classe Perry para Taiwan. Obama assinou o ato de transferência na lei nesta quarta-feira. #Guerra Civil