Uma jovem e bela estudante de economia do Iraque acaba de quebrar tabus e vencer ameaças ao tornar-se a primeira 'Miss Iraque' em quarenta e três anos. Shayma Qassim dedicou o seu prêmio histórico à luta pelos direitos das mulheres no Oriente Médio.

O #Estado Islâmico realizou cerca de 200 ameaças à todas as participantes do concurso, até que várias delas desistiram, pois tinham medo de serem mortas pelo grupo. No final, apenas nove corajosas jovens disputaram a coroa de Miss Iraque. As ameaças dos extremistas foram tantas que os organizadores do evento preferiram não realizar o tradicional desfile em traje de banho, bem como adiaram o dia do concurso.

Publicidade
Publicidade

Inicialmente o Miss Iraque aconteceria em outubro, mas ocorreu de última hora para evitar possíveis atentados contra as participantes e organizadores.

A jovem vencedora que só tem vinte anos, contou em uma entrevista à rede de TV NBC, que recebeu ameaças de sequestro. Ela está ciente que não fez nada de errado e quer com a vitória no concurso as pessoas voltem a ver que a mulher iraquiana também pode participar da sociedade e que possui os mesmos direitos que os homens. Os organizadores comemoraram e disseram que eleger uma Miss faz com que o lado bonito do Iraque possa ser mostrado para o mundo, tirando o foco das guerras civis e destruição causada por grupos terroristas.

A emissora de TV NBC encerrou o noticiário dizendo que em represália, o Estado Islâmico assassinou dois primos da nova Miss Iraque, ambos trabalhavam para a polícia iraquiana.

Publicidade

Medo

Em uma parte do território iraquiano que é dominado pelo Estado Islâmico, moradores vivem com medo das atrocidades dos radicais. Para piorar, o grupo conta com um carrasco de aproximadamente 127 quilos que decapita ou mutila pessoas com uma espada ou faca de açougueiro.

Um menino de catorze anos teve o pé e a mão arrancada por esse homem. Os extremistas trouxeram um grande grupo de crianças e adolescentes para ver a tortura do menino que foi mutilado em público. O jovem conta que viu quando sua mão foi arrancada. O motivo de tamanha crueldade foi que o jovem se recusou a fazer parte do grupo. #Beleza #Terrorismo