Uma avalanche na zona do arquipélago de Svalbard, pertencente à Noruega, soterrou dezenas de casas e provocou, até agora, dez feridos e um morto confirmado. Segundo informa o site “Notícias ao Minuto”, três imigrantes portugueses já foram identificados como uma das vítimas desse desastre natural verdadeiramente destruidor, tendo ainda assim conseguido escapar com vida. Pelo menos um deles estava fazendo um trabalho de investigação na zona, conhecida por sua beleza natural, tendo já regressado à #Europa continental.

Em uma pequena localidade junto a montanhas cheias de neve o risco de avalanche está sempre presente, contudo, ontem, dia 19, a força da natureza fez com que dezenas de casas ficassem soterradas, apanhando também os locais de surpresa.

Publicidade
Publicidade

Felizmente, e apesar das imagens chocantes, só uma vítima mortal foi confirmada, não havendo para já informações de nenhuma pessoa desaparecida.

Segundo a rádio “TSF”, os três emigrantes portugueses envolvidos no trágico desastre natural, dois vivendo perto do local e um trabalhando em uma investigação, contaram como o desastre fez com que fosse impossível regressar a casa, tendo muito provavelmente passado toda a noite ajudando nos trabalhos de recuperação e procura de corpos, ou então tendo sido recebidos nas casas de outros locais. Passadas poucas horas depois do acidente, a prioridade agora é de soterrar todas as habitações submersas na neve, trabalho esse que ainda pode tomar bastantes dias.

Tone Hertzberg, porta-voz do governador da região norueguesa afetada, garantiu que essa avalanche pode ter sido causada pela enorme tempestade que atingiu todo o arquipélago, próximo do Ártico.

Publicidade

Segundo o mesmo responsável, uma igreja e a escola local estão garantindo os alojamentos temporários, bem como todos os cuidados médicos às pessoas afetas e que estão precisando de comida. A poucos dias do Natal, esse desastre vai com certeza prejudicar os encontros familiares marcados para o próximo dia 24 de dezembro na região montanhosa de Svalbard. #Casos de polícia