Em sua revista oficial de edição francesa, o #Estado Islâmico aponta agora suas atenções para as escolas laicas, ou seja, os estabelecimentos de ensino que não ensinam nenhuma religião, como um dos potenciais alvos do grupo. Segundo informa o jornal “Diário de Notícias”, o artigo indica que a educação “descrente” francesa é uma afronta para os princípios da religião do Estado Islâmico, avisando que todos os muçulmanos têm que resistir a essa “laicidade”. No artigo, o maior grupo terrorista do mundo incentiva todos seus soldados a matarem os “descrentes” nas escolas de França, sejam eles alunos ou professores.

Depois dos atentados em Paris, o Estado Islâmico está apostando tudo em sua estratégia de propagar o medo no ocidente, ameaçando praticamente todos os dias novas cidades e indicando novos alvos, mas dessa vez uma das intenções do grupo extremista é clara: ter como alvo as escolas e a educação.

Publicidade
Publicidade

Para o Estado Islâmico, a educação francesa tem que ser evitada e em seu artigo escrito em francês, segundo afirma o jornal “Diário de Notícias”, aponta que a única solução para evitar “esses pecados” é somente regressar à terra do Islão, onde o Estado Islâmico se encontra atualmente. Para o grupo, todos os muçulmanos que estão estudando em França tem que ignorar a liberdade de consciência e a igualdade, “tal como elas estão sendo ensinadas”.

Tal como já garantiu em vários outros artigos de suas revistas, principalmente online, o Estado Islâmico pretende que o islamismo seja a religião dominante na #Europa até ao ano de 2020, tendo que para isso conseguir dominar grande parte da Europa do Sul, aonde se incluem Portugal, Espanha e Itália, mas também grande parte da Europa de Leste, local onde atualmente grande parte dos refugiados estão vivendo, aguardando por suas colocações em outros países.

Publicidade

Sabendo dos riscos dessas ameaças, Hollande já anunciou que, pelo menos até 13 de novembro, a França vai continuar em estado de emergência, até que todas as ameaças estejam finalmente controladas e calculadas. #Terrorismo