Sendo cerca de um quarto da população suíça imigrante ou de origem estrangeira, o país pode agora restringir a afluência de estrangeiros. Segundo informa o canal “Euronews”, a Suíça informou na sexta-feira passada (4) à União Europeia de que, caso não consigam chegar a um acordo quanto às cotas de imigração, o país pode iniciar um processo de restrições unilaterais para os seus imigrantes. O acordo pode não chegar a ser acertado, pois a União Europeia considera que essa decisão é um rompimento da total liberdade de circulação dos trabalhadores dos vinte e oito países membros.

Com milhares de brasileiros trabalhando atualmente na Suíça, um país que oferece salários muito acima da média dos restantes países europeus à sua volta, os próximos brasileiros que tencionem também viver no centro da #Europa podem sofrer algumas restrições até hoje inexistentes.

Publicidade
Publicidade

Segundo garante o jornal “Euronews”, a Suíça pretende agora limitar a afluência dos seus estrangeiros no país, algo que não é do agrado da União Europeia, que desde sua origem sempre defendeu a total liberdade de circulação de trabalhadores e também de mercadorias por a grande maioria de países europeus. Passados muitos meses de negociações sobre o entendimento quanto às quotas de imigração do país, os dois lados ainda não conseguiram se entender, levando agora a Suíça a fazer a referida ameaça.

Como informa a imprensa internacional, o acordo até poderia estar bem encaminhado há alguns meses, mas sofreu uma reviravolta quando o Reino Unido fez um requerimento à União Europeia, solicitando  a limitação da entrada de imigrantes provenientes de outros países membros da União Europeia. Até o momento está se aguardando a resposta da União Europeia a essa ameaça da Suíça, que pode prejudicar a vida de milhares de pessoas, incluindo muitos brasileiros que estão procurando por oportunidades para uma vida melhor e mais despreocupada, mesmo longe das suas famílias, amigos e cidade natal.

Publicidade

A enorme comunidade imigrante do país, tal como a UE, vai lutar para que a Suíça continue com a maior liberdade possível em sua circulação de imigrantes. #Crise #Crise migratória