Em um vídeo divulgado  na última sexta-feira (11) e veiculado pelo pelo jornal britânico The Independent, o grupo Anonymous declarou guerra ao pré-candidato republicano Donald Trump.

O vídeo foi divulgado depois da campanha que Donald encabeçou nos #EUA. A campanha pedia o bloqueio da entrada de qualquer muçulmano no país.

O vídeo diz que: “Quanto mais os EUA mirarem os muçulmanos, e não somente os radicais, você pode estar seguro que isso será colocado na campanha de mídia social do ISIS”*.

No vídeo o grupo mandou um recado para o pré-candidato: “Donald Trump, pense duas vezes antes de você falar alguma coisa. Você foi avisado”*.

Publicidade
Publicidade

Em uma pesquisa realizada pela ‘NBC’ e o jornal “The Wall Street Journal”, 57% dos americanos rejeitam a proposta do pré-candidato do bloqueio na entrada dos muçulmanos

Manifestações contra Trump

Recentemente Donald Trump foi criticado por suas declarações preconceituosas e xenofóbicas.O porta-voz do primeiro ministro britânico, David Cameron, chamou as declarações de Trump, em relação à campanha na entrada de muçulmanos, de "inúteis" e causadoras de "divisões", disse ainda estar "totalmente em desacordo com os comentários de Donald Trump”.

O conselheiro do presidente norte-americano, Barack Obama, também se manifestou contra a campanha de Donald, em nota disse: "O respeito pela liberdade religiosa está inscrito na nossa Declaração de Direitos"*.

Por causa das declarações xenofóbicas do republicano ele perdeu dois contratos milionários, nos EUA, com duas das principais redes de TV, a Univisión e a NBC Universal.

Publicidade

As relações foram rompidas quando, em setembro deste ano, Trump sugeriu a construção de um grande muro para barrar a entrada de mexicanos nos Estados Unidos, disse ele “o México deve pagar o muro”.

Segundo ele "os líderes do México se aproveitaram dos EUA ao usar a imigração ilegal para exportar o crime e a pobreza de seu próprio país"*, o que é um custo "extraordinário para o contribuinte americano”*. Disse ainda que “o México envia (aos EUA) sua gente, não envia os melhores. Envia as pessoas que têm muitos problemas, que trazem drogas, crimes, são estupradores"*.

* Em tradução livre. #Terrorismo #Refugiados