Um homem matou a esposa, disparando uma arma de fogo sobre ela, na noite de Natal. Após matar a esposa, o homem teria se suicidado. Tudo aconteceu por volta das 10 horas e 20 da noite, desta sexta-feira, dia 25 de dezembro, e este caso de violência doméstica aconteceu na casa do casal, que teriam por volta dos 40 anos.

Terminou em tragédia o Natal desta família portuguesa, em Armamar.  A Polícia Judiciária do Porto está agora investigando o caso mas os primeiros indícios estão apontando para que se tenha tratado de um caso de #Violência doméstica, seguido de suicídio do principal suspeito. 

De acordo com o Diário de Notícias, revelando o comunicado da Guarda Nacional Republicana (GNR), na casa estavam além do casal, que acabou morrendo, ainda uma filha do casal, uma menor de 16 anos, e o sogro do agressor e pai da esposa, que acabou morta, alegadamente após os disparos do próprio marido. 

Transporte aéreo acionado 

Segundo o que uma fonte contou para o Diário de Notícias, o homem ainda foi encontrado com vida.

Publicidade
Publicidade

Se desconhece ainda como o homem teria tentado por um fim na sua vida, mas se sabe que ainda foi encontrado vivo pelos socorristas. Ainda foram acionados todos os meios para que o homem fosse transportado de helicóptero para o hospital, mas ele acabaria por morrer no local do incidente, já perto da meia-noite, segundo o que a imprensa portuguesa conseguiu apurar. A mulher foi encontrada já sem vida. 

Noite de Natal trágica

Para já, a Polícia Judiciária do Porto está no local investigando o que teria ocorrido, que pudesse levar a um desfecho tão trágico. Em um dia em que as famílias celebram o Natal e costumam estar mais unidas e felizes, esse dia de Natal terminou muito mal. 

A referida fonte fez algumas revelações sobre a noite da tragédia, mas ainda se desconhece se esse casal tinha antecedentes relacionados com violência doméstica e só a investigação policial vai ajudar a revelar o que motivou esses disparos, em uma noite de Natal. 

A GNR já esclareceu que os tiros foram disparados dentro da casa, o que quase garante que a filha, de 16 anos, teria assistido à morte da mãe, tal como o pai que também teria visto sua filha morrer na sua frente.  #Família #Casos de polícia