Enquanto os moradores e turistas se preparavam para ver a queima de fogos em comemoração à entrada de um novo ano, o Hotel Adress Downtow começou a pegar fogo rapidamente. Não se sabe qual foi o motivo do início do #Incêndio, mas pelo menos quarenta dos sessenta e três andares do hotel foram tomados pelas chamas.

Poucos metros do Adress Downtow fica a Torre Burj Khalifa, que já foi considerado o maior prédio do mundo, mesmo lugar onde ocorreram as queimas de fogos desta noite. O incêndio começou quando as ruas já estavam lotadas de pessoas, por volta das 22 horas (horário local).

Um representante do Corpo de Bombeiros informou que não possuem informações de feridos e que retiraram várias pessoas do local às presas.

Publicidade
Publicidade

Apesar do susto, as comemorações e queima de fogos à meia noite não foram canceladas. Embora não se saiba o que causou o incêndio, pessoas notaram que o fogo começou do lado de fora do hotel, alastrando-se para vários andares.

#Terrorismo ou acidente?

Com a onda de ameças terroristas no ano novo, muita gente ficou assustada com a notícia acreditando se tratar de algum atentado, uma vez que a região estava repleta de pessoas. Como o fato causador do incêndio ainda não foi identificado, a imprensa internacional começou a levantar a hipótese de um ataque terrorista no local.

Desde os ataques realizados em Paris, em novembro, os jihadistas do #Estado Islâmico disseram que ninguém mais teria paz nem mesmo para ir ao supermercado. Também ameaçaram todas as nações que se voltarem contra eles e reforçaram seus objetivos macabros de dominar o mundo, tornando todos o países de todos os continentes, um só califado.

Publicidade

Além disso, há pelo menos dez dias diversos países receberam alertas de atentados no ano novo, sendo que nove homens foram presos na Indonésia, dois deles confirmaram que fariam atentados no ano novo. Em Bruxelas a queima de fogos foi cancelada e o restante da Europa está em alerta total e com segurança reforçada. Um membro do grupo EI que foi preso por tropas curdas revelou que o Estado Islâmico planeja realizar um atentado superior ao 11 de setembro, quando milhares de pessoas morreram nos Estados Unidos.