Joseph Blatter e Michel Platini certamente estarão entre os principais destaques do início desta semana pois o presidente da FIFA e da UEFA respectivamente foram suspensos de toda e qualquer atividade que esteja relacionada ao #Futebol por um período de 8 anos.

A decisão foi do comité de ética da própria FIFA que anunciou nesta segunda-feira (21) logo pela manhã que Blatter e Platini estão fora das decisões do futebol mundial.

O motivo está relacionado a um milionário pagamento que Joseph Blatter fez a Michel Platini e até o momento não foi encontrado nenhum motivo que justificasse a transação financeira. Eles ainda foram multados, sendo que Blatter terá que pagar 54 mil euros enquanto Platini terá que efetua o pagamento de uma multa referente a 74 mil euros.

Publicidade
Publicidade

Hans-Joachim Eckert foi o juiz alemão que presidiu o comité e não aceitou nenhum dos argumentos feitos por ambos os acusados de que este pagamento era legítimo.

 

CARREIRA DE SEPP BLATTER CHEGA AO FIM

E com esta decisão do comité da FIFA, aos 79 anos, Sepp Blatter vê sua carreira chegando ao fim, pelo menos no que diz à presidência da Federação Internacional de Futebol, cargo que ele ocupava desde 1998.

Michel Platini, que até então era presidente da UEFA, vinha sendo apontado como o principal sucessor de Blatter, mas como ele também está 8 anos suspenso de envolvimento com o futebol, não poderá ocupar o tão cobiçado cargo.

Em maio deste ano teve início o "escândalo da FIFA" com as buscas realizadas pela polícia suíça que esteve em diversas instalações pertencentes à Federação. Nos Estados Unidos foi instaurado um inquérito judicial acusando várias pessoas ligadas à entidade de corrupção e lavagem de dinheiro, sendo que ao todo, só da FIFA foram indiciadas nove pessoas.

Publicidade

Blatter chegou a pedir demissão no dia 2 de junho, porém disse que continuaria no posto até que fosse eleito o seu substituto.

Platini recebeu 1,8 milhões de euros de Blatter no ano de 2011, próximo à realização da eleição para o cargo de presidente da FIFA e Blatter chegou a vencer Mohamed bin Hammam. #Futebol Internacional #Corrupção no futebol