Na tarde desta sexta-feira (2), três homens usando uniformes militares e com o rosto coberto por máscaras de esqui, desceram de uma camionete SUV próximo a um parque na cidade de San Bernardino, a aproximadamente uma hora de Los Angeles, e atiraram contra a população ferindo pelo menos 20 pessoas. Até agora fala-se em 12 mortos, mas não há informações sobre o estado de saúde dos outros atingidos, que foram rapidamente levados para um hospital. Testemunhas afirmam que os atiradores estavam fortemente armados.

A polícia e a SWAT estão à procura de um dos homens, que acreditam ainda estar "ativo". No momento não há informações sobre os outros dois atiradores.

Publicidade
Publicidade

Aparentemente o alvo do tiroteio seria um centro de serviços sociais, o Inland Regional Center. O local, que foi evacuado, atende cerca de 30 mil pessoas deficientes.

Recorde de venda de armas nos #EUA

O FBI revelou que na famosa Black Friday, ou seja, na última sexta-feira (27), a venda de armas nos Estados Unidos foi a segunda maior de todos os tempos, chegando a impressionantes 185.345 pedidos.

A campanha de Obama contra a venda de armas de fogo

Em entrevista à rede BBC, de Londres, em julho deste ano, o presidente norte-americano Barack Obama declarou que sua maior frustração foi não ter conseguido aprovar uma lei que controle a venda de armas: "não termos resolvido esta questão é algo angustiante", afirmou.

Segundo citação de Obama, após o de 11 de setembro o terrorismo matou 100 pessoas nos Estados Unidos, enquanto que as armas mataram dezenas de milhares.

Publicidade

Porém o presidente parece estar isolado nesta luta. A maioria do congresso americano é contrário a qualquer tipo de controle de armas e há duas décadas não aprova qualquer lei restritiva.

Paradoxalmente, uma pesquisa realizada pelo Pew Research Center revela que 80% dos entrevistados aprova que os EUA tenham leis para impedir que pessoas com problemas psiquiátricos possam adquirir armas de fogo, e 70% são a favor da implantação de uma base nacional para informações sobre a venda.

Após tiroteios ocorridos em outros dois estados, Oregon e Texas, em outubro, Obama pediu a união de todos os americanos para acabar com este tipo de tragédia.

Desde 2012, quando ocorreu um episódio semelhante numa escola em Connecticut, acontece em média um tiroteio por semana nos Estados Unidos. #Crime