É uma daquelas notícias que quase seria piada, não fosse um caso tão grave como um estupro que um homem de 46 anos cometeu em uma menina de 18.  Ehsan Abdulaziz, um milionário saudita foi nesta terça-feira inocentado em um tribunal de Londres, após um julgamento que se prolongou por uma semana. Em causa, esse homem de 46 anos, um promotor imobiliário, foi acusado de estupro por uma menina de 18. Em sua defesa, o homem respondeu em tribunal que jamais abusou dela, mas se encontraram seu DNA na moça, poderia ter sido por ele ter caído sobre ela e seu pênis ter encostado na menina, negando sempre uma relação sexual. 

O caso já aconteceu em agosto do ano passado, em uma noite em que esse homem se foi divertir em um clube chique de Londres.

Publicidade
Publicidade

O homem ficou em uma mesa e ficou pagando bebidas caras para duas garotas, de 24 e 18 anos e as chamou para se juntar a ele em sua mesa. Elas aceitaram, até porque a mais velha já o conhecia há sete meses. 

Ehsan Abdulaziz acabou levando-as para seu apartamento luxuoso, na zona oeste de Londres. A garota de 24 anos se juntou a ele e continuou bebendo em seu quarto, enquanto a menor ficou dormindo no sofá da sala. Abdulaziz admitiu ter tido relações sexuais com a mulher de 24 anos, e por volta das 4 horas da manhã saiu do quarto e foi quando tudo aconteceu. E aqui existem duas versões. 

Ela denunciou estupro

A versão da menina que diz que acordou com o homem em cima dela abusando e tentando estuprá-la. Nesse momento, a garota ficou chamando pela amiga mas como ela não respondia, ela teria mesmo pensado que poderia estar morta, e quando conseguiu se soltar do homem, saiu correndo do apartamento.

Publicidade

Foi se encontrar com duas amigas e chamou a polícia, onde denunciou o estupro.

Ele falou em acidente

Na versão do homem, ele passou na sala e ofereceu uma camisa para ela dormir mais à vontade e perguntou se ela preferia que ele pagasse um táxi para ela voltar para casa. Nesse momento a menina teria tentado seduzi-lo. Ele teria escorregado e ao "cair sobre ela pelado", seu "pênis ereto" pode ter tocado nela e também suas "mãos podiam ter sêmen", uma vez que ele havia acabado de ter relações sexuais com a outra garota, como ouviu o Daily Mail. Negou veementemente a relação sexual com a menina de 18 anos, mesmo havendo seu DNA dentro dela.

No tribunal ficaram algumas dúvidas: Porque ele foi falar com a garota a meio da noite e pelado? E até mesmo como foi tudo isso acontecer? Mas mesmo assim, o tribunal acabou inocentando-no por falta de provas. 

E o leitor, acredita em qual das versões?  #Justiça #Europa #Casos de polícia