Um caso de #Violência contra a mulher ocorreu na Indonésia. Lá não existem crimes contra a mulher, pois vigora a Shari´a, de forma que deve-se seguir a lei islâmica acima de tudo. Assim, uma mulher foi brutalmente espancada com um pedaço de cana no meio da rua, sob aplausos de centenas de pessoas que apoiavam a 'punição' da mulher que ficou próxima de um homem com quem não era casada.

O ato violento aconteceu em frente à mesquita Baiturrahumim na Província de Banda Aceh, onde um carrasco deu cinco chicotadas com força em suas costas, fazendo com que a mulher ficasse deitada no chão se contorcendo de dor, sendo levada para um hospital após a 'punição'.

Publicidade
Publicidade

A mulher gritou de dor durante todo o tempo em que foi agredida.

O homem, que estava próximo à mulher, em público, também foi punido com cinco chicotadas nas costas. A diferença entre a punição dos dois, é que a mulher pôde ficar de joelhos, já o homem ficou de pé durante a execução de sua 'sentença'.

Na Indonésia, bem como em outros países que seguem a lei islâmica, não é permitido que homens e mulheres que não sejam casados fiquem próximos uns dos outros, sob pena de serem severamente castigados em público. Logo, não existem demonstrações de amizade entre homens e mulheres no país, pois isso é imoral e fere a decência de todas as pessoas e da sociedade.

Para tornar as agressões um espetáculo que todos possam ver, um palco é especialmente montado para a ocasião. A maior parte das pessoas vibram, gritam com raiva e aplaudem cada açoite que as vitimas recebem de um carrasco mascarado.

Publicidade

Os perigos da Shari´a

Grupos terroristas, em especial o #Estado Islâmico, querem levar a Shari´a à todo o mundo e já declararam isso em vídeos públicos nos últimos anos. Já chegaram a dizer que até 2030 planejam ter transformado todos os países do mundo em nações regidas pela Shari´a.

A Shari´a é a lei islâmica, que determina as regras cruéis de Maomé, sentenciando acusados por furto ou roubo a terem a mão decepada, a permitir que maridos abusem e agridam suas esposas, apedrejando pessoas acusadas de adultério, e centenas de outras atrocidades. A lei determina que os homens são 'mestres' absolutos dos quais as mulheres devem respeitar e serem submissas, aceitando inclusive, outras esposas.  #Terrorismo