O exército de criminosos genocidas que mais cresce no mundo, o Estado Islâmico, também possui combatentes femininas que servem para 'colocar ordem' na moral e nos bons costumes do califado. Foram essas violentas combatentes que mutilaram e depois mataram uma mulher por ter amamentado o filho ainda bebê.

Segundo o Daily Mail, a vítima teria escondido o seu filho embaixo da burca para poder amamentá-lo longe dos olhos das pessoas, entretanto, combatentes da al-Khansaa Brigade, conhecida como 'braço feminino do #Estado Islâmico', viram a mulher, retiraram a criança dela e entregaram para outra pessoa e depois a torturaram, mutilando partes de seu corpo para enfim matá-la.

Publicidade
Publicidade

As assassinas alegam que a vítima havia atentado contra a decência pública ao deixar a criança tocar seus seios em público, ainda que coberta com a burca. A 'punição' era para servir de exemplo à outras mulheres que venham atentar contra a moral do povo islã.

Histórico de #Violência

A idéia de que mulheres são frágeis ou se forem heroínas são uma espécie de viúva negra ou mulher gato não se aplica as assassinas do al-Khansaa Brigade. O grupo foi criado pelo Estado Islâmico há cerca de um ano e desde então tem 'fiscalizado' os bons costumes em Raqqa, considerada a capital dos terroristas. Embora as mulheres estejam sempre cobertas dos pés a cabeça, deixando apenas os olhos de fora, acredita-se que elas sejam estrangeiras que se juntaram ao grupo, bem como mulheres de outros combatentes.

Sempre muito bem armadas, essas mulheres são motivo de medo para a população local de Raqqa.

Publicidade

Elas espancam pessoas nas ruas, fiscalizam e perseguem cidadãos comuns e portam armamento automático. Elas anunciam as 'regras' do califado, do qual em suas fiscalizações deixam claro que crianças de nove anos já estão aptas para deixar suas famílias para se casarem. Também afirmam que as mulheres devem obedecer aos homens, dos quais chamam de seus 'mestres' e determinam que toda mulher deve ficar escondida e velada, a fim de manter-se a moral e organização da sociedade islã. #Terrorismo