Nesta sexta-feira (18) ocorreu no mar Egeu, próximo à Turquia, mais um naufrágio. 18 refugiados perderam suas vidas, vítimas de afogamento. Eles estavam indo para a ilha de Kalymnos (Grécia), ao todo eram 32 pessoas, foram resgatadas 14 oriundas de diversos países, nomeadamente Síria, Iraque e Paquistão. Elas foram socorridas e internadas em situação grave, pois estavam com hipotermia.

O QUE ACONTECEU?

As pessoas começaram a viagem em Bodrum, que se localiza no sudoeste da Turquia. A embarcação rústica onde seguiam afundou a uma distância de 3,6 km da costa turca, de acordo com informações dos sobreviventes.

ENTENDA AS CAUSAS

Neste ano de 2015, a crise envolvendo os refugiados da Europa cresceu assustadoramente devido aos conflitos provocados pela guerra, principalmente na Síria e países do Oriente Médio. A crise econômica afetou a todos e em busca de sobrevivência abandonaram o lugar de origem e foram procurar asilo em outros países.

Publicidade
Publicidade

Eles não aguentavam tanto sofrimento, perseguições, pobreza, mudança do clima e o terrorismo.

A estatística mostra que em torno de 610 mil imigrantes optaram por chegar às ilhas gregas pelo mar e mais de 500 pessoas, incluindo crianças, morreram na travessia, de acordo com a OIM (Organização Internacional para as Migrações).

Um fato que chocou o mundo foi a divulgação da foto de um menino, Aylan Kurdi (três anos), encontrado morto na praia. O corpo da criança estava na praia de Bodrum (02/09/15) e o fato abalou a opinião pública e levou todos a uma reflexão sobre a imigração.

A família havia saído da Síria para fugir para a Turquia, fugindo do conflito provocado pelo Estado Islâmico. Este episódio foi o marco simbólico da consciência mundial para o problema dos refugiados; a cena do pequeno solitário causou imensa comoção pública.

Publicidade

Ocorreu uma reunião da cúpula (com oito países da União Européia e a Turquia) onde debateram sobre o problema migratório, que é considerado o pior desde que aconteceu a 2ª guerra mundial.

Em novembro (2015) foi realizado um acordo entre Ancara e Bruxelas e destinaram uma ajuda no valor de US$3 bilhões para a Turquia. Em troca, este país deverá controlar as fronteiras e colaborar no combate ao tráfico de pessoas. #Europa #Crise migratória