O voo AF 463 foi interrompido de emergência na noite de sábado, dia 19 de dezembro, devido a um pacote suspeito que se encontrava a bordo no banheiro do avião. O avião da Air France aterrou em Mombasa, no Quénia, por volta da 00:37 (horário local).

O avião tinha no total 459 passageiros e também 14 membros da tripulação. Já foi confirmado que todas as pessoas encontram-se em segurança, não havendo desta forma qualquer ferido. O avião partiu da Ilha Maurícia às 21 (hora local) e estava previsto aterrizar em Paris no aeroporto de Charles de Gaulle por volta das 05:50 hora local. No entanto, o avião foi obrigado a aterrizar de emergência no aeroporto internacional Moi de Mombasa, no Quénia. 

A polícia já confirmou nesta manhã que o pacote suspeito era mesmo uma bomba.

Publicidade
Publicidade

As autoridades locais quenianas estiveram analisando o pacote suspeito e chegaram à conclusão que se tratava mesmo de uma bomba. De acordo com o porta-voz da polícia queniana, foi necessário um pedido para uma aterrizagem o mais rapidamente possível depois de se ter encontrado um pacote suspeito no banheiro do avião. O avião aterrizou sem qualquer problema no aeroporto internacional Moi de Mombasa. Acrescentou ainda que foram chamados vários especialistas em explosivos que pertencem à Marinha e também especialistas que trabalham no departamento de investigações criminosas da polícia com o objetivo de analisarem o objeto suspeito encontrado para verificaram a existência ou não de explosivos no seu interior. A polícia também informou que dois dos passageiros do avião encontram-se em interrogatório por suspeita de estarem relacionados com o caso.

Publicidade

A França informou esta manhã que já está tentando resolver a questão do alojamento e também o regresso à capital francesa do avião da companhia aérea Air France. Todos os passageiros foram levados para os hotéis mais próximos do aeroporto onde o avião aterrizou de emergência. Um porta-voz da companhia aérea Air France divulgou que as autoridades do Quénia estão realizando as suas investigações com o objetivo de explicar como é que a bomba foi parar no banheiro do avião. #Estado Islâmico