Combatentes curdos peshmerga conseguiram impedir que um terrorista pertencente à organização jihadista Estado Islâmico pudesse ter sucesso em um #Ataque suicida, explodindo seu carro antes que o mesmo chegasse até eles.

As forças peshmerga existem desde a década de 1920, e são formadas por curdos armados, tanto homens quanto mulheres, que lutam pela sua independência. O termo peshmerga significa, literalmente, “aqueles que enfrentam a morte”.

Segundo informações postadas na descrição do vídeo, divulgado recentemente, a filmagem foi realizada nos arredores de Mosul, no norte do Iraque, mais precisamente na véspera do Natal.

Publicidade
Publicidade

Ainda segundo a descrição, o terrorista estava em uma pick-up Ford, carregada com aproximadamente 1 tonelada de explosivos TNT.

A filmagem divulgada

No vídeo, é possível ver ao longe um carro em alta velocidade, se aproximando da linha de frente dos curdos peshmerga. Ouve-se a voz de um homem, possivelmente um dos combatentes curdos, fazendo apelos cada vez mais urgentes, para que o alvo fosse atingido e abatido. Em uma tentativa de causar pânico, os terroristas do Estado Islâmico frequentemente usam carros-bomba para realizarem ataques contra seus inimigos.

Tentando evitar um número considerável de baixas para o seu lado, e temendo por suas vidas, os soldados começam a atirar intensamente, até que, apenas alguns momentos antes de o terrorista atingir seu alvo, um foguete lançado por um dos combatentes o atinge, causando uma enorme explosão.

Publicidade

Detritos são lançados ao ar, e então há uma comemoração por parte do curdo, cuja voz é ouvida desde o começo do vídeo.

As forças curdas têm feito avanços significativos contra o #Estado Islâmico. Um de seus atos efetuados com sucesso foi a retomada de uma barragem situada no norte Síria, localizada em um ponto estratégico, pois fornece grande parte da eletricidade usada em toda a província onde se situa Aleppo, que ainda é controlada pelos jihadistas. Os peshmerga conseguiram tomar o controle da barragem após intensos combates, que estava sob o domínio dos terroristas desde o ano passado.

#Terrorismo