As constantes guerras no oriente médio e as disputas por território estão agravando mais e mais os conflitos entre as nações. Há pouco tempo, a França foi covardemente alvo de vários ataques terroristas, que mataram 144 pessoas e deixaram 80 em estado grave.

Entre as vítimas estão dois brasileiros, um arquiteto, que estava de passagem na capital francesa, e uma estudante, que, segundo informações, mora na cidade. A mesma foi alvejada por um tiro de raspão, já o arquiteto foi alvejado por três tiros nas costas, o mesmo passou por cirurgia. De acordo com a embaixada Brasileira na França, o rapaz está com quadro de saúde grave.

Publicidade
Publicidade

O presidente norte-americano Barack Obama, em entrevista, afirmou que irá à caça dos terroristas, onde quer que eles estejam. Em 2001, os Estados Unidos sofreram atentados terroristas, nas torres gêmeas (Nova York) e no Pentágono (Washington). Ao todo, três mil pessoas morrem nestes atentados.

Nessa semana, uma clínica na Califórnia foi alvejada por um casal seguidor do #Estado Islâmico, 14 pessoas foram mortas. Pouco tempo depois do ocorrido, Obama declarou, em pronunciamento na Casa Branca, "Caça" ao EI. Para começar a operação contra os terroristas, foi criada uma medida de melhoria da entrada e saída das fronteiras estadunidenses.

Em um discurso na TV aberta, Obama garantiu que irá sim, à caça dos extremistas. Algumas tropas norte-americanas, que estão no oriente médio, irão centralizar mais os esforços na busca por terroristas.

Publicidade

Já a outra metade do exército, irá centralizar o trabalho na segurança das fronteiras e no apoio à polícia local.

O fato é que, não só o Oriente Médio, e nem apenas os Estados Unidos, devem proteger suas fronteiras, mais sim, todos os países, sobretudo, da Europa, que está cheia de refugiados vindo desses países que estão em guerra. O próprio Estado Islâmico já afirmou que infiltrou quatro mil terroristas em meio a milhões de refugiados. A segurança deve ser bem planejada e estruturada, ou falhas poderão acontecer e gerar consequências gravíssimas para as nações. #Terrorismo #EUA