Um vídeo de dois cineastas brasileiros sendo hostilizados por uma senhora americana já viralizou na internet. Os dois faziam filmagens próximos de um aeroporto na Flórida, Estados Unidos, quando uma mulher os confundiu com imigrantes muçulmanos e começou a xingá-los de terroristas e pedófilos.

Toda a situação foi filmada pelos rapazes que incrédulos com a atitude da mulher começaram a rir da situação. Um deles deixou claro que eles eram brasileiros e em determinado momento até mostrou para a câmera o logo da CBF em sua calça, mas a mulher não dava a miníma para as palavras dos dois e continuava à insultá-los.

Um dos rapazes decidiu divulgar o vídeo em seu perfil do Facebook para mostrar às pessoas o quanto o preconceito está presente em todos os locais.

Publicidade
Publicidade

Os dois levaram na esportiva e riram muito da situação inusitada, mas poderia ter sido diferente com outras pessoas. O vídeo logo foi reproduzido em outras plataformas online, atingindo milhares de pessoas e ganhando destaque na imprensa americana.

Veja agora o vídeo da discussão:

Só em um canal do Youtube, o vídeo já tem cerca de meio milhão de visualizações. A situação trouxe a tona debates em meios de comunicação sobre o sentimento de intolerância que tem tomado conta das pessoas com a chegada de refugiados e imigrantes, não só nos Estados Unidos, mas em dezenas de países. Com o crescimento do #Terrorismo, as pessoas têm comparado os imigrantes e refugiados com terroristas perigosos.

O pensamento dessa senhora pode ser reforçado por políticas de controle da imigração que foram apontadas pelo pré candidato à presidência dos Estados Unidos, Donald Trump, que disse que uma de suas propostas é proibir os muçulmanos nos Estados Unidos.

Publicidade

A declaração gerou polêmica na mídia local e internacional, mas foi apoiada por boa parte da população, inclusive por quem não planejava ou não planeja votar no político.

Nos comentários do vídeo, a maior parte das pessoas criticam a atitude da americana, que aparentava não estar bem devido sua inexplicável alteração repentina, mas houve quem saísse em defesa da mesma, criticando imigrantes e proferindo palavras bem desagradáveis. Outros internautas disseram que os brasileiros provocaram a mulher para poder fazer um vídeo e depois que ela reagiu, os mesmos começaram a gravar, ou simplesmente, só quiseram divulgaram o vídeo a partir do ponto em que a discussão já tinha começado, não sendo possível descobrir quando ou porquê o desentendimento começou.

Qual a sua opinião sobre esse caso? Compartilhe deixando um comentário. #Estado Islâmico #EUA