No primeiro dia de 2016, a polícia alemã suspendeu o alerta de atentado terrorista que havia sido lançado para a cidade de Munique. Durante as festas de fim de ano a ameaça era muito grande, pois tiveram informações que islamistas ligados ao Estado Islâmico (Daesh) iriam atacar. "A cidade está a mesma coisa se for comparada a dias antes da suspeita desse ataque'', falou Hubertus Andrae, chefe da polícia.

O alerta foi acionado pela polícia alemã horas antes do fim do último dia do ano de 2015; um ataque suicida estava sendo planejado e caindo justamente no dia 31 de dezembro, segundo o que o serviço de inteligência informou.

Publicidade
Publicidade

Hubertuos comentou que os nomes dos principais suspeitos, que poderiam fazer tais ações, já estavam em posse dos investigadores.

"Muitas pesquisas foram realizadas para achar algo sobre os nomes, porém não temos certeza se os mesmos estão escritos de forma correta, e se tais pessoas estão ou não em território alemão", relatando que as pessoas podem ser da Síria ou do Iraque.

O risco de algum atentado terrorista era elevado, pois havia muita credibilidade nas informações, segundo informações das forças de ordem.

A Bayersicher Rundfunk, uma radiotelevisão da Baviera (coração da Alemanha), difundiu que os serviços secretos americanos e franceses informaram que iraquianos estavam na cidade e iriam cometer os atentados. Segundo Tnformações conseguidas pela Bayersicher, o alvo eram vários locais da cidade e também alguns grupos, onde houvesse um número considerável de pessoas.

Publicidade

Nenhuma prisão foi feita até a manhã de sexta feira (1º de janeiro). A evacuação que aconteceu nas duas estações no dia 31, foram liberadas para o acesso à noite. Policiais estavam vigiando os locais mais possíveis; nessa operação até a força especial alemã foi chamada, e todos ficaram patrulhando a cidade em busca de alguma coisa ou algum suspeito.

Segunda tentativa de atentado em pouco tempo

No mês de novembro de 2015, mais precisamente no dia 17, a partida entre Holanda e Alemanha não pode acontecer, pois tinha uma enorme chance de acontecer um atendado. Esse fato aconteceu 4 dias depois dos ataques, que aconteceram na capital francesa (Paris), que deixaram um total de 130 mortos.

Nesse acontecimento, não houve nenhum suspeito preso e nenhuma prova concreta foi achada pelos policiais. #Terrorismo #Europa #Estado Islâmico