Imagine uma criança linda e saudável que é diagnosticada com câncer quando ainda tem pouco tempo de vida e aos dez meses de idade precisa amputar o braço esquerdo. Ela provavelmente se sentiria diferente e triste quando crescesse.

Mas esse não é o caso de Scarlette, uma guerreira que venceu o câncer, mas perdeu o seu braço há dois anos. Ela não tem motivos para se sentir inferior nem agora, nem quando se tornar uma moça. Tudo isso porque ela adotou (e também foi adotada) um gatinho lindo, mas que assim como ela é especial: possui uma patinha dianteira a menos.

Doc, o gatinho, também nasceu sem qualquer deficiência, mas precisou ter seu bracinho amputado após um acidente de carro.

Publicidade
Publicidade

Parecia que o mundo de fofuras e de pessoas disputando quem o adotaria, estava acabado para Doc. Isso até a mãe de Scarlette decidir adotar um animal de estimação e levar a filha para ajudá-la na escolha. A mãe conta que Scarlette apontou para Doc o escolhendo, como se quisesse dizer que percebeu que ele também lutou pela vida e carrega marcas por isso, o que faz deles muito parecidos.

Os dois fazem companhia um para o outro e suas fotos juntos fazem a alegria de internautas de vários países.

Um pouco de amor pode mudar vidas

Na Romênia tem um outro caso de amor entre um ser humano e um animal, mas é um pouco diferente. Uma cadelinha muito debilitada, foi resgatada das ruas e levada para um abrigo. O animal provavelmente passou a vida toda apanhando e levando um chute há cada vez que se aproximava para conseguir comida, por conta disso, sentia medo de todos.

Publicidade

Uma mulher, no abrigo, tenta se aproximar do cão para fazer um carinho, mas a cadelinha entra em desespero. Grita e chora como se estivesse sendo espancada, certamente se lembrando do sofrimento que tinha vivido nas ruas. Com muita dificuldade, a mulher insiste no afago, fala com a cadelinha e tenta convencê-la que nada de ruim vai lhe acontecer. A cadela acaba se acalmando, mas logo se lembra de alguma coisa que a atormenta e volta a gritar.

O tempo passa e com muito esforço e carinho, a cadelinha torna-se um animal dócil e amigável, correndo e brincando como qualquer outro animal saudável. Ela foi adotada e ganhou um nome: Priscila. O vídeo da evolução dessa guerreira você vê aqui.

E aí, o que achou da linda história de superação e amor de Scarlette e Doc? Deixe a sua opinião nos comentários. #Animais #Gatos #Comportamento