Lionel Messi está enfrentando duras acusações por parte do Estado espanhol relativas às suspeitas de fraude fiscal cometidas tanto pelo craque do Barcelona bem como seu pai. Segundo informa o jornal “i”, ambos vão ser julgados por três crimes, informou hoje (20) o Tribunal Superior de #Justiça da Catalunha. Enquanto Jorge Messi pode ser condenado por um período de até 18 meses, o Estado espanhol pretende prender Messi nos próximos 24 meses, o que pode significar o fim da sua carreira esportiva.

Como garante o ato de acusação, #Lionel Messi evitou pagar impostos de uma forma “consciente e voluntária”. Ao todo, graças aos contratos publicitários feitos com marcas como a Konami, Adidas e Pepsi, nos últimos três anos, Messi e o seu pai teriam desviado mais de 10 milhões de euros com o objetivo deliberado de fugir às obrigações fiscais espanholas.

Publicidade
Publicidade

Ambos vão se defender de todas as acusações perante o juiz do Tribunal de Barcelona no início do próximo mês de junho, naquele que promete ser um dos casos judiciais mais mediáticos e seguidos da história judicial espanhola. Como informa o jornal “i”, foi graças a um exercício de manobras e estratégias fiscais, incluindo transações internacionais em países como o Uruguai, Suíça e Inglaterra, que o jogador e o seu pai conseguiram ocultar, durante vários anos, milhões de euros do Estado espanhol.

Será a primeira vez na história que uma pessoa com a fama e reconhecimento de Lionel Messi pode ser presa por um crime fiscal na Espanha. Assim como está acontecendo com outros jogadores que jogam e jogaram em Espanha, casos de Xabi Alonso e Mascherano, vários craques do esporte estão enfrentando fortes acusações do Estado espanhol que promete ser exemplar nas punições a todos os que tentam ocultar dinheiro que deveria ter como destino os seus cofres.

Publicidade

Até ao início do julgamento, muita tinta vai ser gasta pela imprensa internacional que, tal como Messi e o seu pai, têm noção do real perigo do argentino ser condenado por fraude fiscal correspondente ao período entre 2007 e o ano de 2009. #Europa