Uma bomba de hidrogênio é o maior dispositivo de destruição em massa da atualidade. O seu poder de destruição é equivalente ao de 50 bombas nucleares por fissão de núcleo.

O conceito da bomba foi desenvolvido por Hans Bethe, o químico foi o primeiro a descrever como seria possível gerar a energia capaz de fazer "as estrelas brilharem". A bomba de hidrogênio, ou bomba H voltou a entrar na pauta da discussão internacional após a Coreia do Norte afirmar e publicar na mídia ter realizado testes com esse poderoso armamento.

A Coreia do Norte, com sua política de desenvolvimento armamentista e uma lista extensa de inimigos afirmou em seus telejornais locais que suas bombas de hidrogênio poderiam alcançar até os EUA.

Publicidade
Publicidade

Obama já se reúne com líderes mundiais para discutir o assunto com outros governantes. A Coreia do Norte sofre diversas sanções internacionais devido ao radicalismo do seu ditador Kim Jong-Un.

Hans Bethe mostrou que era possível unir quatro prótons e que essa união geraria um núcleo de Hidrogênio, essa união liberaria a energia que é atribuída ao poder de destruição da bomba de Hidrogênio. O artigo de Bethe que comprovou a possibilidade de unir os prótons para formar a bomba é conhecido como "O ciclo do carbono" e envolve uma série de seis reações nucleares complexas entre átomos de carbono e hidrogênio.

Poucos países no mundo tem domínio da tecnologia para fabricar esse tipo de armamento, um deles são os #EUA, que foram os primeiros a fazerem testes com bombas de Hidrogênio, a primeira experiência foi em 1952 quando a explosão gerou a liberação de energia equivalente a impressionantes 10 milhões de toneladas de tri-nitro-tolueno (TNT).

Publicidade

Em 1961 foi a vez da Rússia mostrar ao mundo seu poderio bélico ao dominar a técnica de fabricação da bomba de hidrogênio e ao testá-la alcançaram a energia de 57 milhões de toneladas de TNT, essa bomba ficou conhecida mundialmente como a bomba mais poderosa do mundo e apelidada de Tsar Bomba.

A detonação da bomba leva a uma temperatura de 100 milhões de graus Celsius instantaneamente, o que não deixa nada em seu caminho e torna a bomba de Hidrogênio em um dispositivo que não deixa nada pelo caminho.