O Estado Islâmico fez novamente uma ameaça ao Reino Unido, porém dessa vez o maior grupo terrorista do mundo publicou um vídeo aonde aparece executando cinco alegados espiões europeus. Segundo informa o canal “TVI24”, apesar do #Estado Islâmico não ter conseguido executar nenhum dos ataques na passagem de ano, os extremistas têm o Reino Unido como principal alvo para um potencial ataque, deixando ameaças diretas a Cameron, atual primeiro-ministro do Reino Unido. Os terroristas presentes no vídeo garantem que Cameron apenas se guia pelas ordens da Casa Branca e que é um “imbecil”.

Apesar dos enormes esforços realizados pela coligação internacional e as forças curdas e iraquianos que estão combatendo no terreno, o Estado Islâmico ainda é a maior ameaça à paz na #Europa e o último vídeo dos jihadistas prova isso mesmo.

Publicidade
Publicidade

Tal como já fizeram em outras ocasiões, uma série de terroristas filmou uma execução a vários europeus que, apesar de no vídeo indicaram que podiam ser espiões britânicos, tudo indica que sejam apenas colaboradores da coligação internacional.

Além da execução em si, o Estado Islâmico promete “invadir a terra” de Cameron, ou seja, atacar o Reino Unido, como informou o canal “TVI24”. De fato, mesmo antes desse vídeo, as autoridades europeias sempre consideraram o Reino Unido, principalmente Inglaterra, o alvo mais provável e fácil do Estado Islâmico, sobretudo por causa da presença em grande número de potenciais extremistas, que até podem já ter a nacionalidade inglesa, por já estarem vivendo há muito tempo no país.

A ameaça foi muito explícita, porém todos os países europeus continuam atentos a movimentações duvidosas e que possam ser potencialmente perigosas.

Publicidade

Em Portugal, se descobriu recentemente que muito dinheiro que está fugindo do fisco pode ser potencialmente usada para promover e expandir propósitos extremistas ou terroristas. Por isso mesmo é que recentemente todos os banco que atuam em países europeus tem que conhecer a identidade das instituições ou pessoas que fazem transferências acima de mil euros. Todo o cuidado é pouco e a prevenção é obrigatória para todos os países na Europa. #Terrorismo