O site que monitora as ações do #Estado Islâmico na internet, Intel Group, informou que o grupo divulgou um novo vídeo nesse domingo, 24, onde realiza ameaças e execuções.

Dentre as terríveis imagens e revelações do vídeo, o grupo mostra os mentores dos ataques realizados em Paris, quando mais de 130 pessoas foram mortas por atiradores do grupo, bem como mais de 350 pessoas ficaram feridas. No vídeo eles dizem que aquelas eram as ‘palavras finais’ dos terroristas.

São nove jihadistas, todos tratados com adoração sob o título de ‘leões’ que conseguiram colocar a França “de joelhos”. O grupo ainda ameaça realizar ataques sangrentos contra todos os países membros da coalizão antiterrorismo liderada pelos Estados Unidos.

Publicidade
Publicidade

Dentre os membros estão a França e a Turquia, do qual o grupo reivindicou ataques realizados há alguns dias.

Os radicais islâmicos foram ainda mais longe e mostraram uma imagem do primeiro ministro do Reino Unido, David Cameron, afirmando que que se voltar contra o EI sentirá as ‘espadas’ do grupo. As ameaças são uma espécie de represália a autorização conferida na semana passada para que o Reino Unido realize ataques aéreos contra o Estado Islâmico na Síria.

O belga Abdelhamid Abaaoud, apontado como o mentor do massacre de Paris e que foi morto durante as buscas realizadas pela França logo após o ocorrido, aparece dizendo que os jihad não pretendem parar de lutar contra os infiéis.

Os extremistas aproveitaram e convidaram os terroristas espalhados pelo ocidente e chamados de ‘lobos solitários’ para que realizem novos ataques, sobretudo contra o Reino Unido.

Publicidade

Eles afirmam que possuem jihadistas prontos para atacar em países ocidentais.

Para finalizar, os membros do ISIS aparecem executando prisioneiros decapitados e a tiros. Com as imagens das execuções o grupo consegue levar medo ao mundo, além de mostrar do que são capazes contra aqueles que não ‘respeitam’ a sharia. O novo vídeo ganhou grande repercussão mundial nesse domingo, além de ter deixado as autoridades europeias em alerta. #Terrorismo #Ataque