Destiny García chocou o mundo após ser acusada por duplo homicídio - a jovem de apenas 15 anos teria assassinado brutalmente sua mãe Rosie Sánchez de 38 anos, e seu padrasto Anderson Núñez de 40 anos. O #Crime ocorreu no dia 27/12/2015, porém Destiny continuou vivendo normalmente como se nada tivesse acontecido, foi até mesmo na festa de Reveillon da Times Square em Nova York, tudo só veio à tona, porque a garota confessou o crime para um primo, que logo chamou a polícia e disse o que a prima tinha feito, quando os policiais chegaram os corpos já estavam em estado avançado de decomposição.

O namorado de Destiny

A polícia chegou a conclusão de que Destiny não poderia ter feito aquilo sozinha, e recebeu a ajuda de águem, se trata de um possível namorado que também é menor, ele tem 15 anos.

Publicidade
Publicidade

O rapaz teria dado a arma para a garota.

A mãe de Destiny foi encontrada em uma poltrona com várias feridas de balas em seu corpo, enquanto o padrasto foi achado no chão ele tinha marcas de 30 facadas pelo corpo, além de também ter sido baleado.

Destiny alegou em sua defesa que o padrasto abusava sexualmente dela e que sua mãe não fazia absolutamente nada para impedir, porém depois de ter sido pressionada a adolescente acabou dado outra versão, disse em seu 2° depoimento que era a mãe que a agredia, e que padrasto não impedia os mau tratos físicos que ela sofria, a polícia não acreditou em nenhuma das versões.

Destiny García tem apenas 15 anos, no entanto pela justiça norte-americana a garota será julgada e pode pegar prisão perpétua, o suposto namorado da jovem ainda não foi detido, os vizinhos do casal Rosie e Anderson ficaram chocados com o crime supostamente cometido pela adolescente.

Publicidade

Vale ressaltar que o crime se parece muito com o Caso Richthofen, onde a filha do casal Suzane facilitou a entrada dos irmãos Cravinhos na mansão de sua família, Mafred e Mariza, os pais de Suzane, foram brutalmente assassinados, Suzane e Daniel Cravinhos foram condenados a 39 anos e 6 meses de prisão, Cristhian Cravinhos foi condenado a 38 anos e 6 meses de prisão. #Casos de polícia