A Organização Mundial da Saúde (OMS) prevê que já são cerca de 4 mil infectados pelo vírus zika nas Américas. A OMS convocou uma comissão de emergência com especialistas para discutir a emergência do assunto na próxima segunda-feira (31). A gravidade da situação é somada ao fato de não existir, ainda, vacina contra o vírus.

Os números da OMS, que projetam entre 3 e 4 milhões de afetados (incluindo o Brasil com 1,5 milhões de casos), são preocupantes.

Margaret Chan, diretora da agência, assumiu que o nível de alarme é extremamente elevado. "Perguntas existem, mas temos de encontrar algumas respostas rapidamente", disse.

Os Centros para Controle e Prevenção de Doenças (CDC) informaram que são 31 casos de zika confirmados nos EUA, e todos relacionados com os viajantes de outros países.

Publicidade
Publicidade

Além disso, a agência disse que este número está aumentando rapidamente.

O país também tem 20 casos adicionais devido à transmissão local em territórios norte-americanos, 19 em Puerto Rico e um nas Ilhas Virgens.

O Brasil é um dos países mais afetados pela doença. O diretor do Departamento de Vigilância de Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde, Claudio Maierovitch, afirmou que está investigando 12 casos confirmados em bebês nascidos com microcefalia causada pelo vírus zika, e há mais de 4 mil casos suspeitos de mortes por microcefalia.

Estou grávida, como saber se eu tenho a Zika?

Por evidências de defeitos congênitos que podem causar zika em recém-nascidos, vários países da região das Américas aconselham mulheres em idade fértil para evitar medidas de gravidez.

Bruce Aylward, diretor-executivo de emergências de saúde da OMS, disse que as mulheres que estão grávidas devem ter "uma abundância de cautela" para evitar picadas de mosquito.

Publicidade

OMS informou que o vírus parece estar se espalhando tão rapidamente na área por dois motivos: primeiro, é uma nova doença na região e a população não tem imunidade e, por outro, o zika é transmitido principalmente pela picada do mosquito Aedes Aegypti, que vive em todos os países do Norte e do Sul, exceto no Canadá e Chile, e também transmite a dengue, chikungunya, febre amarela e febre do Nilo Ocidental.

Os funcionários da OMS disseram que os atuais esforços se concentram em controlar a propagação do vírus pela destruição de populações de mosquitos. #Organização Mundial de Saúde #Zika Vírus