A Comissão Europeia divulgou esta quarta-feira, dia 27, um projeto de relatório que já foi adotado posteriormente e que concluí que a Grécia falhou ativamente nas suas obrigações de gestão de suas fronteiras, havendo desta forma uma grande deficiência nas fronteiras neste momento. Foi o comissário europeu Valdis Dombrovskis que divulgou estas informações, tendo referido que este país europeu falhou na gestão da fronteira exterior do espaço Schengen.

O comissário acrescentou ainda, nas suas divulgações, que se num espaço de três meses todas as deficiências causadas pelas falhas na gestão das fronteiras por parte da Grécia não forem todas resolvidas, Atenas poderá ser temporariamente suspensa de todo o espaço de livre-circulação comunitário.

Publicidade
Publicidade

Este relatório ainda não é totalmente público e apenas se baseia numa visita realizada por pessoas especializadas, durante todo o mês de novembro do ano passado, à fronteira da Grécia com a Turquia. Esta inspeção esteve principalmente focada na fronteira terrestre mas também em duas ilhas do mar Egeu que são consideradas as mais procuradas por todos os refugiados e imigrantes que querem chegar à #União Europeia (UE). Nesta inspeção, os peritos encontravam várias falhas das autoridades gregas sobre o cumprimento de todas as políticas migratórias da União Europeia (UE).

O vice-presidente do executivo europeu já prestou várias declarações a muitos jornalistas, dizendo que as graves deficiências nas fronteiras da Grécia provocadas pelas falhas na gestão deste país das suas próprias fronteiras, devem ser o mais rapidamente possível ultrapassadas, para que este problema não se agrave nos próximos dias.

Publicidade

Prevê-se que continue o aumento do número de imigrantes e #Refugiados que saem das suas casas na Síria para tentarem fugir à guerra civil e conseguirem encontrar uma vida melhor, com melhores condições a todos os níveis, tanto para as suas famílias como também para os seus amigos e conhecidos no continente europeu. Aparentemente, e somando esta declaração visando a Grécia juntamente com outras tomas de posição recentes - como é a decisão dinamarquesa de confiscar bens dos refugiados - as autoridades europeias preparam-se para endurecer as suas medidas de gestão do problema. #Crise migratória