Aconteceu uma grande tragédia no Réveillon, em Los Angeles, nos Estados Unidos da América. Um homem saiu disparando contra três pessoas, por motivos ainda desconhecidos, num cenário que manchou os festejos do Novo Ano. E só não teria sido ainda pior, porque o filho do atirador interveio, lutando contra seu próprio pai atirador e acabou por disparar contra ele. No final, ficou o registro de quatro mortes: duas mulheres e dois homens, sendo um deles o atirador. 

De acordo com a imprensa americana, os disparos aconteceram ainda antes das nove horas da última noite do ano, nesta quinta-feira. A polícia local emitiu um comunicado onde declararam as quatro mortes e ainda a detenção do filho do atirador. 

Como tudo aconteceu

A investigação ainda só agora começou, mas a polícia já tem algumas informações importantes sobre essa tragédia que se abateu em uma residência de Rowland Heights, na California.

Publicidade
Publicidade

Alegadamente, estariam todos dentro da mesma casa quando um homem, de 54 anos, pegou em uma arma semi-automática e começou disparando contra todos que estavam em seu redor. 

O alegado atirador acertou e feriu mortalmente duas mulheres, de 48 e de 54 anos, e ainda um homem, de 27 anos. A polícia ainda não informou se existia alguma relação familiar ou de amizade entre as vítimas e esse atirador, e também ainda não foram identificadas nenhumas possíveis motivações para esse desfecho tão dramático. 

Mas, poderia ter sido ainda pior. Não fosse a rápida ação do filho do atirador, de 33 anos, que ganhou coragem e lutou contra o próprio pai, para travar sua fúria. Esse homem acabou arriscando sua vida mas conseguiu desarmar o atirador e disparou um tiro contra o pai, que também acabaria morrendo no local do #Crime

De acordo com o Inquisitr, quando as equipes de emergência chegaram no local do crime, duas pessoas já estavam mortas, mas não revelaram quais delas.

Publicidade

As outras duas acabaram morrendo pouco depois. 

Os vizinhos estão naturalmente chocados com esse incidente, e a polícia está pedindo informações para qualquer testemunha que tenha informação a acrescentar sobre esse caso. 

Para já, o filho do atirador foi detido pela polícia, acusado pela morte do pai. A Sky News está avançando que o homem se encontra em prisão preventiva, com uma fiança de um milhão de dólares, que poderá cair durante a investigação, junto com as acusações por homicídio.  #Violência #Casos de polícia