Alicia, de 17 meses, morreu na noite desta terça-feira, na Espanha. A bebê estava na unidade de cuidados intensivos no hospital de Biscaia, desde a madrugada de domingo para segunda-feira. A bebê não resistiu nem 48 horas, após chegar no hospital com ferimentos muito graves e um prognóstico reservado. Alicia teria sido atirada da janela pelo próprio pai, em um caso que está chocando a comunidade espanhola. 

Foi já na noite desta terça-feira que o jornal El Mundo publicou a notícia da morte de Alicia, que não teria resistido aos politraumatismos sofridos. 

Pai abusador jogou menina da janela

Foi durante a madrugada que tudo aconteceu.

Publicidade
Publicidade

De acordo com alguns testemunhos de vizinhos e também os depoimentos recolhidos pelos policiais, tudo se deveu a uma briga do casal. O homem estava em casa e teria sido flagrado pela namorada, uma brasileira de 18 anos, enquanto estava abusando sexualmente da menina. Durante a briga, o homem espancou a mulher e teria jogado a menina pela janela.

Os vizinhos chamaram a polícia, ainda durante a briga, e pediram, de suas janelas, para que eles parassem com a gritaria, avisando que tinham chamado a polícia. Mas nada deteve esse homem, que acabou atirando a menina pela janela. "Pensávamos que era uma boneca. Não podia ser”, contou uma vizinha ao El Mundo ainda chocada com o sucedido. 

Já na esquadra da polícia, o homem, um espanhol de 30 anos, acabou confessando tudo, as agressões e os abusos na menina. 

A menina foi atirada de uma altura de quatro metros e bateu forte com a cabeça, o que lhe provocou lesões cerebrais severas.

Publicidade

Ainda foi transferida para um outro hospital, mas acabaria por não resistir. O diagnóstico oficial é que a menina morreu de "hipertensão intracraniana". 

Também a mãe, uma jovem mulher brasileira, sofreu várias lesões, mas está se recuperando. Chegou no hospital com prognóstico reservado, mas já estaria livre de perigo. Os médicos até autorizaram que fosse transferida para o mesmo hospital da filha, para que pudesse acompanhar Alicia. 

O agressor está detido pela polícia em um centro de psiquiatria, em Vitória, enquanto ficar aguardando a investigação ficar concluída.  #Família #Crime #Casos de polícia