Um dos maiores problemas no mundo do #Futebol é o #Crime de racismo. Jogadores brasileiros que vão exercer seu trabalho no exterior já foram vítimas de ataques preconceituosos, durante jogos ou até mesmo nos treinos com suas equipes. Neste sábado, 02, foi a vez do maior atleta brasileiro do gênero sofrer com ofensas racistas. Neymar jogava pelo Barcelona contra o Espanyol, quando ouviu a torcida do time adversário imitando macacos toda vez que ele pegava na bola. O jogo pelo Campeonato espanhol terminou sem gol. O episódio repercutiu internacionalmente. Uma TV local chegou a exibir imagens de algumas pessoas que imitavam macacos na arquibancada, mas Neymar não foi o único a ser insultado durante a partida. 

O jogo foi realizado no estádio Cornella-El Prat e teve provocações também para o uruguaio Suárez.

Publicidade
Publicidade

O jogador foi diversas vezes chamado de "canibal de merda". Um torcedor do Espanyol foi visto por câmeras fazendo ofensas ao atleta. Outros famosos boleiros, como Messi e Piqué, também precisaram arrumar o psicológico para conseguir jogar.

Toni Freixa, ex-dirigente do Barcelona, foi o primeiro a fazer denúncias sobre as atitudes preconceituosas ocorridas no estádio do rival. O cartola pede que a federação do campeonato espanhol tome atitude severas para que os ataques racistas acabem. No Twitter, Toni escreveu que os ataques deveriam ter sido escritos na súmula do jogo. Mesmo que não sejam, os jogadores e o Barcelona podem fazer reclamações formais alertando sobre o caso. 

Apesar de Neymar não ter falado sobre o episódio, ele postou uma imagem em uma rede social que seria relativa ao ataque preconceituoso.

Publicidade

Com a mãe na cintura, o jogador aparece olhando para a torcida adversária, desfocada na imagem. O jogador escreveu apenas um sinal de positivo, como quem ironicamente concorda com o crime. 

Se Neymar ficou calado, Piqué não. Ele quer que os torcedores flagrados durante o jogo sofram punição. O jogador quer que as autoridades façam a identificação de todos os criminosos.  #Justiça