Aos 79 anos de idade, o Papa Francisco lançará seu primeiro livro voltado ao público em geral. Intitulado "O nome de Deus é Misericórdia", será publicado nesta terça-feira, 12, por 21 editoras em 86 países.

O livro, de certa forma, faz até uma crítica ao modelo atual que a #Igreja Católica Romana segue, exortando os líderes religiosos a mostrarem mais compaixão pela “humanidade ferida”, ao invés de condenarem e excluírem as pessoas que não estão harmonizadas com os dogmas atualmente seguidos. O Sumo Pontífice também pede no livro que estes líderes parem de tratar os fiéis de forma que se adequem somente em suas noções preconcebidas.

Publicidade
Publicidade

Declarações

A respeito de presidiários, o Papa faz em seu livro as seguintes declarações:

“Eu sempre fui muito apegado a eles, justamente por causa da consciência de que sou um pecador. Toda vez que eu cruzo a porta de uma prisão, eu sempre me pergunto: ‘Por que eles estão aqui, e não eu? Eu deveria estar aqui, eu mereço estar aqui’. Sua queda poderia ter sido a minha. Eu não me sinto superior aos que estão diante de mim”.

Francisco também aborda o tema “pecado”, e relata que Deus prefere os pecadores que se arrependem e estão em busca de perdão, do que os moralistas, que na verdade são hipócritas. Na sua visão, "A Igreja condena o pecado, porque ela tem que dizer a verdade: tal coisa é um pecado. Mas, ao mesmo tempo, ela abraça o pecador que reconhece aquilo o que ele é".

Homossexualismo

Uma das partes do livro que mais chama a atenção do público é justamente quando o Papa aborda o tema homossexualidade, muito controverso no meio religioso.

Publicidade

O Sumo Pontífice deixa sua posição sobre o assunto muito clara: “Quem sou eu para julgar?” E continua: “As pessoas não devem ser definidas apenas por suas identidades sexuais: não nos esqueçamos de que Deus ama todas as suas criaturas, e estamos destinados a receber seu amor infinito". Com isso, Francisco demonstra uma aproximação e acolhimento até então inéditos.

O livro foi descrito pela equipe de publicidade papal como uma espécie de manual com perguntas e respostas, apresentando uma linguagem simples e direta. #Livros #Religião