Estima-se que mais de 1100 civis foram mortos pela polícia dos Estados Unidos da América durante todo o ano de 2015. Foi possível recolher estes dados porque, pela primeira vez, foram contabilizados todos os homicídios cometidos pelas autoridades de segurança durante este ano que terminou. De acordo com o jornal britânico Guardian, no total foram mortas 1130 pessoas pela polícia norte-americana.

Foi divulgado esta quarta-feira, dia 30 de dezembro de 2015, pelo "mayor" de Chicago (Rahm Emanuel) vários conjuntos de reformas para a polícia, com o principal objetivo de evitar ao máximo o elevado número de acidentes mortais entre os vários agentes da autoridade e civis que os Estados Unidos da América têm registrado nesses últimos anos.

Publicidade
Publicidade

De acordo com Rahm Emanuel, o interesse está em oferecer mais tempo e distância entre os vários agentes e os civis com o objetivo de evitar os confrontos e privilegiar a conversação entre estes, tentando desta forma registrar o menor número de incidentes mortais possível.

O último caso de morte registrada no ano de 2015 pela polícia dos Estados Unidos da América ocorreu no passado sábado, dia 26 de dezembro, quando a polícia norte-americana foi chamada para um local onde estava uma disputa a nível familiar. Quando os agentes da autoridade chegaram no local marcado abateram um jovem de 19 anos e também a vizinha do lado que era mãe de cinco crianças.

Muitas têm sido as críticas por parte da população norte-americana contra Rahm Emanuel. A população afirma que o "mayor" só entra em ação quando as coisas acontecem e não tenta prevenir estes incidentes ao máximo.

Publicidade

Na maioria das vezes em que as autoridades americanas mataram uma determinada pessoa, essa mesma pessoa tinha tonalidade de pele branca de acordo com os dados recolhidos pelo jornal britânico Guardian. No entanto, cerca de 40% das pessoas que estavam desarmadas e que a polícia norte-americana abateu eram de raça negra. Um dado importante já que apenas 6% da população dos Estados Unidos da América é de raça negra. #Crime #Casos de polícia