Um homem identificado como Edward Archer, de 30 anos, atirou várias vezes contra o policial Jesse Hartnett na última quinta-feira (7) na cidade de Philadelphia, localizada no estado de Pensilvânia, nos Estados Unidos. Segundo as autoridades, Edward Archer atirou de 11 a 13 vezes no policial, que estava sentado dentro de sua viatura, e fugiu logo após ter cometido o crime, porém foi rapidamente capturado.

De acordo com o capitão James Clark, do Departamento de Polícia da Philadelphia, o atirador declarava fidelidade ao #Estado Islâmico e a Allah, enquanto estava sob custódia na delegacia: “Nós tínhamos o suspeito no andar de cima, onde a unidade de homicídios falava com ele.

Publicidade
Publicidade

Em certo momento, ele não tinha nada a dizer. Mas depois, ele começou a declarar sua fidelidade ao Estado Islâmico, sua devoção a Allah e que aquele era o motivo pelo qual foi chamado para fazer isso”.

Em uma coletiva dada na última sexta-feira (08), o Comissário Richard Ross afirmou ter ficado “maravilhado pelo oficial ainda estar vivo” ao ver a brutalidade do ataque nas fotos do incidente, o que ele caracterizou como “a coisa mais assustadora que ele já viu”. “De acordo com ele [o atirador], a polícia defende leis que são contrárias aos ensinamentos do Alcorão”, declarou o Comissário Ross. Ainda segundo o Comissário Ross, a arma usada no crime, uma Glock 17.9 mm, foi reportada em 2013 com roubada do Departamento de Polícia, mas ninguém sabe se o objeto esteve com Edward Archer durante todos estes anos ou se passou por inúmeros proprietários até chegar nele.

Publicidade

Para tornar a investigação mais eficiente, outras agências de segurança, como o FBI, estão trabalhando no caso em conjunto com o Departamento de Polícia da cidade. “Nós estamos trabalhando lado a lado com o Departamento de Polícia da Philadelphia. Eles continuam como a principal agência à medida que trabalhamos juntos para conseguir mais informações sobre o ataque ao seu oficial”, anunciou o FBI.

Segundo a polícia, o estado do oficial é crítico, mas está sob condições estáveis. O atirador, por sua vez, sofreu apenas uma ferida de bala. #Terrorismo #EUA