Cinco homens são executados pelo Estado Islâmico que filma tudo e divulga o vídeo na internet juntamente com uma ameaça ao Reino Unido. Os homens executados pelo EI têm aparência ocidental e estão usando os macacões na cor laranja, comum entre os que são executados pelos terroristas.

O grupo acusa os 5 executados de serem espiões britânicos e por isto deveriam morrer. Assim que o vídeo caiu na internet começou a ser visualizado por pessoas do mundo inteiro e causou grande comoção.

Com 11 minutos de filmagem, o vídeo traz uma mensagem direta para David Cameron, que é o primeiro ministro britânico. Quem lê a mensagem é um homem não identificado até o momento porque está com o rosto coberto, mas possui sotaque britânico e por isto as autoridades tentam descobrir sua verdadeira identidade.

Publicidade
Publicidade

No vídeo os 5 reféns estão ajoelhados e logo atrás dele um integrante do grupo aparece apontando uma arma na direção da pessoa que está filmando. Enquanto faz este geste, o homem garante que o grupo radical está preparando uma invasão à Europa, colocando o mundo em estado de alerta máximo. Logo em seguida os cinco reféns são executados.

E mais uma vez o EI usa uma criança que aparece falando em inglês que os terroristas irão matar os "kafir" da Europa. Autoridades britânicas dizem que a pessoa no vídeo fazendo ameaças não é um britânico e que apenas fala a língua, mas com um sotaque ruim.

O vídeo foi divulgado neste último domingo (03) através de sites jihadistas e o Centro Americano de Vigilância já confirmou a autenticidade da gravação.

Os homens executados ainda não foram identificados, porém um deles chegou a mencionar a respeito da coalizão internacional que tem os Estados Unidos na liderança e que vem lutando há um bom tempo contra os terroristas na Síria e também no Iraque.

Publicidade

Indo direto ao ponto, em sua mensagem, o terrorista avisa que a mensagem é para David Cameron e que ele fica surpresa ao ver um líder insignificante como ele desafiando o EI.

A Grã-Bretanha tem feito vários bombardeios ao grupo terrorista no Iraque e em dezembro começou com novos ataques em algumas regiões na Síria também.

Os 5 reféns foram executados com um tiro na cabeça. #Terrorismo #Estado Islâmico #Crime