Estado Islâmico voltou a colocar Portugal em evidência durante um dos seus mais recentes vídeos. Tal como garante a revista “Sábado”, a zona norte de Portugal aparece avermelhada, bem como parte do território espanhol, dando a entender que essa zona da Península Ibérica é um dos alvos prioritários do maior grupo terrorista do mundo. Na verdade, tal como já referimos anteriormente, vários artigos da revista oficial do #Estado Islâmico já fizeram muitas referências a Portugal, tendo enumerado uma série de razões para que os terroristas tenham especial interesse no país.

Em agosto do ano passado, um artigo na revista dos jihadistas indicou que o fato de Portugal ter um passado relacionado com muçulmanos, e a sua localização estratégica, que é excelente para dominar a #Europa, faziam com que um dos países mais pequenos da Europa fosse uma das principais prioridades militares para a maior ameaça atual à paz no Ocidente.

Publicidade
Publicidade

Agora, passados vários meses desde essa referência, o Estado Islâmico publicou um novo vídeo, que faz parte da sua intensa propaganda, onde Portugal, principalmente a zona norte do país, aparece completamente avermelhada, muito provavelmente tentando fazer uma referência ao sangue que os terroristas pretendiam fazer naquela zona da Europa. Tal como garante a revista “Sábado”, o vídeo terá sido lançado a 7 de janeiro, tendo sido reproduzido pela Europa Press, não havendo dúvidas que se trata do Estado Islâmico, pois sua bandeira está bem presente no vídeo.

No vídeo aparece uma representação ao tempo das Cruzadas, onde várias imagens de cavaleiros e muçulmanos aparecem combatendo, sempre com uma voz árabe falando por cima. Passados cerca de dois minutos, aparece de uma forma bem explícita a Península Ibérica com uma vasta mancha vermelha, maioritariamente localizada na parte Norte de Portugal e também de Espanha.

Publicidade

Tal como acontece com todos os outros vídeos de ameaças do maior grupo terrorista do mundo, seu conteúdo está sendo analisado pela Inteligência internacional e por todas as autoridades europeias competentes e que acompanham o percurso de alegados terrorista na Europa. #Terrorismo