O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse em uma entrevista coletiva conferida nessa quarta-feira, 27, que o vírus zika trata-se de uma ‘porcaria que veio da América Latina’.

Putin ressaltou que o mosquito Aedes aegypti não tem forças para atravessar o mar e chegar na #Europa, entretanto, é preciso extrema cautela com os turistas estrangeiros e europeus que viajam para os países em surto, pois as pessoas podem trazer o vírus com elas sem que saibam.

Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde) o vírus zika deve afetar todo o continente americano, exceto o Chile e o Canadá. O comunicado alarmante ainda anunciou que o vírus já está presente em pelo menos vinte e um dos cinquenta e cinco países localizados nas Américas.

Publicidade
Publicidade

O vírus pode acarretar casos de má formação fetal, como caixa craniana muito pequena em recém nascidos (a transmissão é feita pela mãe quando a criança ainda está no seu ventre) e nas demais pessoas, além de possuir sintomas parecidos com os da dengue, o vírus zika pode acarretar algumas paralisações no corpo do enfermo.

A OMS orientou que as pessoas usem repelentes durante todo o tempo, evitem deixar água parada em suas casas, bem como ficar próximas de lugares onde sabem que existe água parada (local onde o mosquito Aedes aegypti se reproduz) e ainda pede que as crianças tenham seus berços e cercados sempre cobertos com os famosos mosqueteiros, tecido transparente que evita que mosquitos piquem o bebê.

O vírus é transmitido pelo sangue, entretanto, há estudos que mostram a relação da transmissão através de relações intimas.

Publicidade

O mesmo se deu depois que um americano que veio de Senegal foi diagnosticado com o vírus, mas sua esposa que não viajou com ele também foi diagnosticada com o mesmo mal pouco tempo depois do marido.

Outro estudo de abril de 2014 divulgado pela ‘Eurosurveillance’ concluiu que há a presença do vírus no leite materno das mães infectadas, entretanto, não foi encontrado nesses casos o vírus replicante. Não houve orientação oficial de que mães enfermas deixem de amamentar.

Alguns países orientam que quem viajar para os países em surto procurem usar preservativos até que a possibilidade de infecção pelo vírus seja descartada.

Ainda não existe uma vacina ou remédio próprio para curar ou evitar a doença. O tratamento é assintomático, onde o portador usa medicamentos que tiram, por exemplo, os sintomas da febre e dor de cabeça até que a doença sare por completo. Boa parte daqueles que são infectados não apresentam os sintomas, que são bem parecidos com a dengue e podem ser confundidos com uma gripe. #Zika Vírus #Vladimir Putin