Cientistas e autoridades de saúde estão alertando que o #Zika Vírus, responsável pela #Doença conhecida como microcefalia, está se espalhando pelo planeta a uma velocidade considerada assustadora. Segundo projeções, o vírus pode chegar em questão de meses aos Estados Unidos, e atingir também a Europa.

O Zika Vírus é transmitido pelo mosquito Aedes aegypti, o mesmo que causa a dengue. Na microcefalia, a mãe é infectada e passa o vírus ao bebê, o que causa uma condição neurológica em que o cérebro e a cabeça da criança infectada se mostram menores do que seriam considerados normais. A doença leva a um déficit de desenvolvimento, e é potencialmente mortal.

Publicidade
Publicidade

No ano de 2015, houve uma onda alarmante da doença em toda a América do Sul. No Brasil, o surto foi mais intenso no nordeste, em especial no Ceará, onde houve um aumento de inacreditáveis 177% nos casos de microcefalia.

Detecção de mais casos

Nesta semana, o vírus foi confirmado em Porto Rico, conhecida porta de entrada para doenças transmitidas por mosquitos que chegam à América do Norte, já tendo se espalhado também por praticamente todo o México.

Scott Weaver, diretor do Instituto de Infecções Humanas e Imunidade da Universidade do Texas Medical Branch, localizado em Galveston, afirmou: “Eu acho que o Zika Vírus vai estar ‘batendo à porta’ em lugares como Flórida e Texas provavelmente na primavera ou verão (período que se estende de março a setembro no hemisfério norte). Está se espalhando muito rápido”.

Publicidade

A doença pode ser encontrada, atualmente, em lugares como Paquistão, Índia, no norte da África e no Egito. Autoridades estão receosas que possa haver um surto também na Europa, devido ao fluxo de imigrantes provenientes dessas regiões que chegam ao continente, uma vez que podem, potencialmente, estar infectados com o vírus.

Origens

O vírus foi detectado pela primeira vez em 1947, na floresta Zika, localizada em Uganda, na África. Até 2007, só havia registro de cerca de 20 casos de infecção pela doença, e somente em áreas remotas nas ilhas do sul do Oceano Pacífico.

Pesquisadores suspeitam que o vírus possa ter sido trazido ao Brasil em 2014, por causa da Copa do Mundo, já que o evento atraiu um grande número de visitantes ao país. #Medicina